Dono de um bar na Rua Visconde do Rio Branco, no Centro de Curitiba, o empresário João Guilherme Rebellato, 38 anos, já não sabe mais a quem recorrer, após o estabelecimento dele ter sido quebrado e roubado pela 14.ª vez, em menos de quatro anos. O último arrombamento ocorreu na madrugada desta sexta-feira (25). Em imagens enviadas à reportagem, os vidros da fachada do bar foram quebrados para facilitar a invasão no imóvel.

+ Leia também: Homem que esfaqueou e matou mulher em ônibus de Curitiba é preso

No fim de novembro do ano passado, a Tribuna já havia feito matéria com a reclamação de Rebellato. Segundo ele, comerciantes da região têm pedido há tempos uma melhor iluminação no local, e até uma reunião com o comando da Polícia Militar (PM) já ocorreu por causa dos constantes roubos.

Apesar disso, a situação não mudou. “Com o retorno das atividades que haviam parado com a pandemia, o movimento na região aumentou. Com isso, os assaltos também aumentaram, inclusive a mão armada. Os bares da região, que sofreram tanto durante a pandemia, precisam mais do que nunca de segurança fornecida pelo poder público”, solicita o empresário.

Em Novembro

No ano passado, um vídeo que circulava no grupo de Whatsapp dos comerciantes mostrava o momento em que um suspeito pega um celular do lado interno do balcão de um bar. Num momento de distração, o aparelho é furtado e o suspeito segue conversando com o garçom como se nada tivesse ocorrido.

Veja o video do furto ocorrido em novembro de 2021.

E aí, PM?

Procurada, a Polícia Militar do Paraná informou, por meio de nota, que equipes fazem abordagens e patrulhamento ostensivo na região central de Curitiba, para inibir crimes como furtos roubos. A PMPR ainda orienta, que em casos de roubos ou furtos, seja acionada pelo 190 ou pelo aplicativo 190 PR, para que o atendimento seja prestado. Leia abaixo a nota na íntegra:

Nota do 12º Batalhão sobre o policiamento no Centro

A região Central da Capital recebe policiamento diuturnamente pelo 12º Batalhão da PM, responsável pela área, bem como de as equipes do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) que fazem abordagens e patrulhamento ostensivo para inibir crimes como furtos roubos. Além disso, operações policiais preventivas são desencadeadas rotineiramente na cidade, abrangendo o Centro, a exemplo da operação que aplica o “Policiamento Satélite” e o “Policiamento Solidário”. A operação aplica mais de 70 viaturas em pontos específicos da capital, que contenham aglomeração de pessoas e veículos, para combater crimes.

A PM orienta que façam o acionamento pelo 190 ou pelo aplicativo 190 PR para que haja o atendimento. No caso de situações já passadas, o cidadão deve ir até uma Delegacia de Polícia para fazer o Boletim de Ocorrência, pois a Polícia Civil é responsável pela investigação de crimes já ocorridos ou recorrentes. Além disso, a análise criminal da PM é feita com base no registro desse documento.

Pantanal

Juma atira nos pés de Jove

Loterias

Veja o resultado das loterias desta terça-feira!

Inverno Chegou

Veja como será o primeiro dia de inverno em Curitiba

Além da Ilusão

Lorenzo declara seu amor por Letícia