As empresas de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana lançaram nesta terça-feira (4) a Operação Fura-Catraca. O objetivo é realizar um trabalho sócio-educativo para conscientizar os usuários do sistema de transporte público da capital sobre o prejuízo que esse tipo de crime costuma causar. Estima-se que o sistema absorva uma perda de R$ 6 milhões por ano, com a ação de 4 mil passageiros chamados de fura-catracas, que não pagam a tarifa. O lançamento simbólico da operação ocorreu às 14h.

Fiscais vão aumentar a fiscalização. Foto: Átila Alberti / Tribuna do Paraná
Fiscais vão aumentar a fiscalização. Foto: Átila Alberti / Tribuna do Paraná

De acordo com o diretor das empresas de ônibus, Luiz Alberto Lenz César, a ação Fura-Catraca é uma iniciativa própria, sem custo para o poder público, e deve se reverter em benefício de todos os setores sociais. “Ganham os comerciantes, ganham os usuários, ganha a sociedade como um todo, pois o retorno monetário com a conscientização dos usuários, para evitar ações de fura-catraca, se reverte em investimentos”, explicou Lenz.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

A fiscalização será feita por uma equipe contratada pelas empresas. Os agentes farão levantamentos sobre pontos críticos e darão orientação aos usuários sobre a importância de pagar a tarifa do transporte. Durante pelo menos um ano, as equipes ficarão concentradas em locais estratégicos, em horários diferentes, agindo como controladores de acesso que ficarão na entrada das estações-tubo. Eles também vão distribuir panfletos sobre o que é e como funciona a iniciativa.

“Contamos com o apoio da Urbs e demais órgãos da prefeitura. Esperamos obter um bom resultado, contanto, principalmente, com a participação da população”, concluiu Luiz Alberto Lenz. O lançamento oficial da campanha ocorreu às 14h desta terça-feira, na estação-tubo Eufrásio Correia, no Centro, que fica próxima da Câmara Municipal.

Foto: Átila Alberti / Tribuna do Paraná
Foto: Átila Alberti / Tribuna do Paraná

Conheça o instrutor que treinou até os soldados que pegaram Bin Laden