A informação de que um filho do governador do Paraná tinha sido sequestrado gerou uma grande movimentação de viaturas, no meio da tarde de ontem, no Jardim Botânico. Na verdade, era apenas uma discussão de trânsito, em que um dos envolvidos teria usado o nome do político para conseguir ajuda.

A ocorrência começou com policiais militares do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) atendendo um acidente na Avenida Prefeito Lothário Meissner, ao lado do Jardim Botânico e bem em frente à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O condutor de uma moto bateu na traseira de um carro. A garupa da moto foi socorrida em estado grave ao Hospital Cajuru. Já o motociclista não teve ferimentos graves, mas ficou no local dando explicações aos policiais, já que não teria carteira de habilitação.

Briga de trânsito

Enquanto o BPTran atendia este acidente, dois veículos chegaram ao local, uma Parati antiga e uma Montana. Eles teriam vindo no trânsito da BR-277, sentido Curitiba, discutindo. Os policiais não souberam dizer exatamente qual era o motivo da briga, mas seria pela “barbeiragem” de algum dos dois na rodovia, acreditam os policiais.

Quando passaram ao lado do Jardim Botânico e viram viaturas da PM, ocupantes de um dos carros resolveu pedir ajuda. Para isto, teria de alguma forma citado o nome do governador e, passadas de uma pessoa a outra, as informações tomaram proporções maiores, de que se tratava do sequestro do filho do governador. O mal entendido foi logo esclarecido e o BPTran continuou atendendo o acidente de moto.