Mesmo com a vigência da bandeira amarela, que estabelece várias medidas restritivas para evitar a proliferação do coronavírus, Curitiba teve várias iniciativas de “carnaval clandestino” na última semana. A força-tarefa responsável pela fiscalização, a AIFU (Ação Integrada de Fiscalização Urbana), registrou, entre os dias 12 e 17 de fevereiro R$ 686.550 em multas pelo descumprimento dos decretos que estabelecem as medidas restritivas de prevenção ao coronavírus na capital. Foram 99 estabelecimentos vistoriados em diferentes bairros da cidade. No total, 25 tiveram as atividades paralisadas e 48 autos de infração foram lavrados durantes as operações.

Desde o dia 05 de janeiro de 2021, o total de multas aplicadas em Curitiba soma R$2.922.000. De lá pra cá, 398 estabelecimentos de Curitiba foram fiscalizados e 153 paralisaram as atividades. Neste período, a prefeitura de Curitiba em parceira com a Polícia Militar, lavraram 232 autos de infração. Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Urbanismo, desde abril de 2020, quando a AIFU passou a focar as medidas anti-covid, foram mais de 2150 estabelecimentos fiscalizados, em diferentes bairros de Curitiba.

As AIFUS são realizadas em parceria com o Governo do Paraná e cumprem as determinações do decreto de número 180/2021, além da resolução de 1/2020, que reúnem diversas medidas sanitárias para evitar a transmissão do coronavírus em Curitiba. Segundo a diretora de fiscalização da Secretaria Municipal de Urbanismo, Jussara Policeno de Oliveira Carvalho, a situação mais grave aconteceu em Santa Felicidade. “A situação foi registrada na noite de domingo. Uma festa clandestina reuniu cerca de 500 pessoas. Além disso, muitos jovens não faziam uso de máscaras e o local também praticava a atividade de bar, proibida pelo decreto em vigor.” Ainda segundo Jussara, a casa de eventos foi interditada e outros 4 autos de infração foram lavrados: por realizar atividades de bar, permitir o consumo de narguilé, não controlar o número de pessoas e promover eventos. A infração resultou em R$120 mil reais em multas.

Fiscalização no Litoral teve menos incidentes durante carnaval

De acordo com o balanço da Polícia Militar, as ocorrências de perturbação do sossego no Litoral do Paraná diminuíram 18,7% (de 64 para 52) em relação ao mesmo período do ano passado. Foram seis ocorrências atendidas que registraram aglomeração de pessoas fora do permitido pelos decretos em vigor. Os dados são referentes aos atendimentos feitos entre sexta-feira (12/02) e terça-feira (16/02).