A ex-BBB paranaense e promotora de eventos Marcela de Mello Queiroz, 43 anos, a Mama, que participou da edição do programa em 2004, foi levada para a delegacia na noite de sábado (28), em Curitiba, após ser pega dirigindo com suspeita de estar embriagada. A abordagem feita por uma viatura da Polícia Militar (PM) foi no bairro Portão, em uma rua próxima de um shopping da capital. A ex-BBB estaria segurando uma taça de vinho. Mama não quis fazer o teste do bafômetro. Segundo PM, ela apresentava sinais de embriaguez.

De acordo com as informações do local, Mama foi encaminhada para a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) por se recusar a passar pelo bafômetro. A ex-BBB foi presa por embriaguez ao volante, mas pagou fiança e deixou a Dedetran ainda à noite, por volta das 22h30. O advogado dela a acompanhou na saída.

LEIA TAMBÉM:

>> Bisneto de Niemeyer diz que chorou ao ver fachada do MON com grafite de OSGEMEOS

>> Ex-vereadora de Curitiba acusada de “rachadinha” tem condenação mantida pelo TJ-PR

Ex-BBB Marcela Queiroz. Foto: reprodução / Instagram.

Ainda conforme testemunhas, Mama estaria com uma amiga no carro no momento da abordagem. Ela também teria se identificado para os policiais como ex-BBB.

A reportagem tenta contato com o advogado da Marcela Queiroz. 

O Big Brother Brasil 4 foi a quarta temporada do reality show brasileiro. O programa foi exibido de 13 de janeiro a 6 de abril de 2004. A apresentação foi de Pedro Bial. Na oportunidade, a Mama foi a 10.ª eliminada do reality show da Rede Globo.

A edição teve a vitória da babá Cida dos Santos, a primeira mulher a ganhar o programa.

Em 2020 foi Diego Alemão

O vencedor da 7.ª edição do BBB, Diego Gásquez, conhecido como Diego Alemão, se envolveu em um acidente de carro no dia 18 de abril de 2020 no bairro Santa Quitéria, em Curitiba. A ocorrência foi na Rua Alencar Guimarães quando o carro conduzido por Alemão bateu na traseira do motorista de aplicativo Fábio Reis Rosário. Após a batida, os dois discutiram e o ex-BBB chegou a agredir Fábio.

A Polícia Militar foi chamada e no boletim de ocorrência registrou que Alemão aparentava ter ingerido bebida alcoólica e preferiu não realizar o teste do bafômetro. Após muita discussão no local do acidente, Alemão foi encaminhado para a Delegacia de Delitos de Tãânsito ( Dedetran) e só foi liberado após pagar fiança de R$ 7 mil.

O caso foi parar na Justiça e o ex-BBB chegou a ser denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) em outubro do ano passado, por crime de embriaguez ao volante, lesão corporal, desacato e ameaça.