Morreu nesta quinta-feira (28), aos 58 anos de idade, o jornalista Altair Santos, que por anos foi coordenador de esportes da Tribuna do Paraná. Altair, que havia tido problemas cardíacos há alguns anos, passou mal enquanto estava na academia e não resistiu. O velório acontece na capela 02 do Cemitério Municipal e o sepultamento está marcado para o mesmo local, as 15h.

Altair militou grande parte de sua vida profissional no jornalismo esportivo. Além de trabalhar na Tribuna, trabalhou no Estado do Paraná, criou o site Futebol PR, foi colaborador da revista Placar, da Gazeta Esportiva e do portal Pele.net. Era tido como um dos grandes textos do jornalismo esportivo local, um cara tranquilo e paciente.

“Altair foi meu primeiro chefe quando cheguei na Tribuna. Primeiro para cobrir férias. Neste período, tive uma outra proposta de trabalho e não iria seguir. Ele, junto com Armindo Berri, insistiu para que eu continuasse, aceitou mudanças de horários para que pudesse conciliar as duas coisas e, pouco tempo depois, me contratou em definitivo no jornal. Foi quem me deu a primeira oportunidade como editor. Foram pouco mais de dois anos trabalhando juntos e me ensinou muita coisa”, contou o jornalista Ricardo Brejinski, editor do UmDois Esportes.

“O Altair foi um grande repórter, mesmo no período em que ocupou cargos de chefia. E deixa essa mensagem pra gente, de que nunca podemos nos afastar da essência do jornalismo, que é a reportagem”, lembrou Cristian Toledo, também ex-coordenador de esportes da Tribuna, atual coordenador do GE.

Vale destacar que Altair Santos teve uma importante colaboração para o reconhecimento do futebol paranaense nível nacional. Altair produziu matérias de impacto na Placar que levaram o futebol do estado a ser reconhecido nacionalmente, rompendo os limites do futebol paranaense para o Brasil.