Na sexta-feira o advogado do ex-campeão mundial de vôlei Giba afirmou que a 7ª Vara da Família de Curitiba mandou prender o curitibano por dívida de pensão alimentícia dos filhos. Ele e a ex-mulher, Cristina Pirv, travam uma batalha judicial há anos. Segundo reportagem do GloboEsporte.com, a dívida está em R$ 300 mil, valor que a juíza do caso determinou pagamento integral e imediato.

+ Leia mais: Chuvas de Curitiba recuperam reservatórios da Sanepar após pior baixa da história

O jogador tenta a redução no valor da pensão do casal de filhos desde 2017, mas sem sucesso. O Ministério Público do Paraná deu um parecer favorável ao ex-jogador para a redução dos valores, segundo a reportagem, mas ainda assim a juíza do processo seguiu adiante com a ação de execução e determinou o pagamento imediato do valor integral. Desde que parou de jogar os vencimentos do ex-atleta caíram drasticamente, alega sua defesa.

O atual advogado de Giba, José Silvério Santa Maria, diz que Cristina Pirv tem rendimentos suficientes para dividir os custos mensais dos adolescentes. O jogador já teria dividido o patrimônio no processo de separação.

Segundo o ex-jogador, durante o processo de separação, abriu mão de sua parte em todo o patrimônio adquirido pelos dois durante o casamento.