Os socorristas da concessionária Autopista Planalto Sul, que estão acostumados a lidar com tragédias nas estradas, se emocionaram ao trazer um bebê prematuro a vida, na madrugada de terça-feira (17). O parto, feito às pressas, aconteceu na BR-116, em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O bebê, que nasceu com seis meses de gestação e apenas 900 gramas, está bem.

O médico Oscar Arturo Adriazola Acha foi quem comandou a equipe que trouxe o pequeno Matheus ao mundo. “Nós estávamos na base, de plantão, quando por volta das 2h da madrugada uma ambulância chegou com a sirene e até nos assustou”, contou.

A viatura, que vinha de Quitandinha (também na RMC), trazia a jovem grávida e o pai do bebê. “Eles estavam desesperados, porque ela sentia que o neném iria sair. Tivemos que agir rápido e nossa equipe se virou nos 30, mas foi um trabalho muito lindo”, definiu o médico.

Logo que nasceu, de tão pequeno, o bebê cabia na palma da mão do médico. “E nós tratamos logo de aquecê-lo e fazer todos os procedimentos necessários para que a mãe também ficasse bem. Por ser prematuro, tínhamos que evitar que ele tivesse uma hipotermia e morresse”.

A equipe da concessionária ligou para a regulação do Samu e explicou a urgência do que havia acontecido. “Nos deram um apoio muito bom. Uma ambulância encontrou com a do município e a família foi encaminhada ao Hospital do Trabalhador (HT), que era o mais próximo e melhor equipado”, explicou Oscar.

No HT, o pequeno Matheus foi encaminhado a uma incubadora, onde deve permanecer até crescer e ganhar peso. Já a mãe fez exames necessários, para ver se estava tudo certo, mas o próprio médico da concessionária disse que ela respondeu bem ao parto às pressas.

Emocionados

Este parto foi o oitavo feito pelas equipes da concessionária que administra o trecho. Já para o médico Oscar Arturo Adriazola Acha, que atua há mais de 30 anos na área, foi o quarto bebê que veio ao mundo nas estradas. “Foi gratificante não só pra mim, mas para toda a equipe. A sensação é muito boa. Maravilhosa. Você vê que apesar de tudo de ruim que temos visto, Deus continua agindo e colocando anjos na Terra”.

Para os socorristas, que estão sempre acostumados a lidar com a morte, tragédias e acidentes graves, ver um bebê nascer foi uma experiência renovadora. “E participar disso foi incrível. Isso mostra a importância de, apesar de toda a contrariedade, existirem as concessionarias, pois sem isso nossa equipe não estaria ali”.