Morreu, neste domingo (17), a quarta vítima da explosão causada em uma churrasqueira após a utilização de gasolina para iniciar o fogo. O jovem, de 28 anos, estava internado no Hospital Evangélico Mackeinze desde o dia 2 de outubro, dia da explosão, mas não resistiu aos ferimentos. O acidente ocorreu em uma casa no bairro Ganchinho, em Curitiba, quando participantes de um churrasco utilizaram gasolina pra iniciar o fogo.

Além dele, foram vítimas da explosão Wemerson Souza e Gustavo Castro, ambos com 26 anos, que morreram no dia do acidente, além de Larissa Petez, de 20 anos, que chegou a ficar dois dias internada no mesmo hospital, mas que também não resistiu aos ferimentos.

+Leia mais! Jovem que sonhava ser prefeito de Curitiba volta pra casa após viajar 370 km sozinho

Não use gasolina na churrasqueira!

A tenente Ana Paula Bagge, do Corpo de Bombeiros, orienta sobre os perigos de utilizar tanto gasolina quanto etanol para começar o fogo em churrasqueiras.

“O Corpo de Bombeiros orienta que as pessoas tomem cuidado, e existem materiais próprios no mercado para realizar a ação com segurança como bastão ou álcool gel. No momento que se utiliza líquidos inflamáveis, ela espalha o produto dentro da churrasqueira ocorrendo a evaporação de gases. Ela não percebe e acaba inalando, e com o contato com o fósforo ou outra fonte de ignição pode ocorrer uma explosão ou incêndio”, alertou a tenente do Corpo de Bombeiros.

Web Stories

A Usurpadora

Santiago ameaça “Paola” com um revólver

Humm!

Quatro opções de café da manhã de hotel em Curitiba

Império

Começa o desfile da Unidos de Santa Teresa

Esporte

Aprenda a jogar Tênis de graça em Curitiba