Clarão, fogo e barulho de explosões. A noite de quinta-feira (21) e madrugada de sexta-feira (22) foi de medo para moradores do entorno da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) da Petrobras, em Araucária, região metropolitana de Curitiba, em também de bairros distantes. A indústria normalmente fica com tochas acesas para a queima de resíduos de gás do sistema de produção. Entretanto, na noite de quinta para sexta, as chamas estavam bem maiores do que o normal.

Há relatos de pessoas que viram o clarão em bairros bem distantes, inclusive em Curitiba, como no Água Verde, Umbará e até Campina do Siqueira.

+Caçadores! Fábrica de bolachas artesanais em Curitiba tem receira da vó e tradição do Natal!

Segundo moradores vizinhos da refinaria, houve um forte barulho, como se fosse uma turbina de avião, e logo depois o clarão no céu. As chamas começaram no fim da tarde de quinta e só cessaram por volta das 4 horas da manhã desta sexta-feira. O Corpo de Bombeiros, inclusive, recebeu diversas ligações de pessoas informando um incêndio na Repar. Porém, não era bem isso.

Segundo a refinaria, a unidade opera normalmente. O clarão foi gerado por conta de um sistema de segurança de escape da queima dos produtos da refinaria, o que é considerado normal. Na noite de quinta, porém, a chaminé estava passando por uma manutenção e por isso as labaredas mais fortes. Segundo a empresa, após a manutenção do sistema, houve a queima dos produtos químicos usados no processo. Por isso houve a queima atípica.

A Repar e o sistema operam normalmente.

Não é a primeira vez!

O último caso de chamas na Repar que assustou a população ocorreu em 29 setembro. Na época, uma compressor de gás da Repar parou de funcionar e, por isso, mais gás foi liberado para queima nas chaminés como forma de segurança.

 

 

Curitiba tem sol e termômetros chegando aos 30ºC. Mas frente fria vem aí!