A crise de componentes na indústria automobilística no mesmo momento em que a vacinação contra a Covid-19 avança deve zerar os estoques das locadoras de veículos neste fim de ano. CEO da curitibana Rentcars, uma das maiores plataformas de aluguel de carros no mundo, Francisco Millarch afirma que “vai faltar carro” nos próximos meses, que são os de maior procura por este tipo de serviço.

“Historicamente sempre faltava um pouquinho [de carros para alugar no período de festas de fim de ano]. Nos últimos anos pré-pandemia as locadoras conseguiram aumentar muito suas frotas e equacionar o mercado. Mas, no fim ano passado, já teve falta [maior que a habitual]. Naquele período, mesmo com pandemia, as pessoas se soltaram um pouco mais”, relembra Millarch, que comanda uma empresa criada e sediada no Paraná que é parceira de mais de 200 locadoras de automóveis no mundo todo e cujo número de locações no ano passa dos 500 mil.

+ Leia mais: Curitiba terá no domingo a primeira corrida de rua na pandemia

Para ele, o cenário de recuperação da pandemia tem levado a uma alta nas locações, mas a indústria automobilística não consegue acompanhar a retomada. Há uma crise mundial no fornecimento de diversos componentes para as montadoras, mas sobretudo de chips.

“As locadoras de automóveis continuaram com a venda de seus carros seminovos. Geralmente elas mantêm os carros por 12 meses [antes de vendê-los]. Elas começaram a vender esses carros para ter caixa, mas as montadoras começaram a não conseguir mais entregar [carros para substituí-los], por causa do problema nas linhas de fornecimento chinesas de semicondutores. Isso está persistindo. No ano passado se falava que no fim de 2021 estaria resolvido; no início deste ano falavam em 2022 e agora já estão falando em 2023”, diz o CEO da Rentcars.

“Hoje sobra cliente. Sobretudo agora, que está tendo um boom enorme. Todo mundo está louco para viajar depois de um ano e meio trancado. Mas falta carro nas locadoras porque elas não conseguem comprar”, indica.

O descompasso entre oferta e demanda não deve, no entanto, mexer nos números da empresa. É que com a falta de carros, as locadoras estão aumentando os preços da locação. Pelos números da Rentcars, o aluguel de carros no Brasil está, nesta semana, 120% mais caro do que no ano passado e 150% mais caro do que em 2019. Um alta que não é exclusividade do Brasil, mas um fenômeno mundial. A empresa calcula que, na Europa, por exemplo, os preços aumentaram até 220% em relação ao que era cobrado há dois anos, antes da pandemia.

Web Stories

Novidades!

Veja o que chega na Netflix nesta semana

Conhece?

Bosques de Curitiba são ótimas opções de passeios

Tragédia

Conheça 5 acidentes que aconteceram dentro de um set de filmagens

6 boas dicas!

Quer emagrecer de graça em Curitiba? É possível!