O motorista da Uber Felipe da Rosa Yassumoto, de 30 anos, está desaparecido desde a madrugada de sexta-feira (11), e é procurado por seus familiares e a polícia. O carro dele foi encontrado numa ponte da Represa do Passaúna, na divisa de Curitiba com Campo Largo, na noite de sexta-feira, com todos os pertences. Felipe, no entanto, continua desparecido.

A irmã de Felipe, Vitória, explicou que faz duas semanas que o rapaz trabalha na Uber, sempre no período da noite, e costumava chegar em casa pelas 2h. Na sexta-feira, quando ela levantou para ir à escola, percebeu que o irmão não havia chego em casa ainda e mandou uma mensagem pelo WhatsApp, por volta das 6h. A mensagem foi visualizada, mas não respondida. Já a mensagem que Vitória mandou pelas 8h não foi mais visualizada.

Depois de tentarem vários contatos, fizeram boletim de ocorrência do desaparecimento na delegacia de Campo Largo, onde residem. Por volta das 19h, o padrinho do rapaz encontrou o veículo de Felipe numa ponte da represa, com os vidros fechados, porém destrancado. Todos os pertences do motorista estavam lá. Inclusive o celular, desligado. Os donos de um restaurante próximo disseram que viram Felipe e o carro por ali, por volta das 23h de quinta-feira. Mas depois foram embora e não viram mais nada. A família procurou Felipe pelo parque, mas não o encontrou.

A família tem receio que o jovem esteja em surto, vagando desorientado por aí, pois no início do ano, ele sofreu com depressão. “Mas agora estava bem, não demostrava nada de que fosse cometer algum sumiço assim”, disse a irmã.

Informações sobre Felipe podem ser passadas para a delegacia de Campo Largo (3291-6100), ou para os familiares de Felipe: Vitória (irmã) – 99678-7723 ou Samara (prima) 99673-3431.