A segunda lua cheia do ano aparece na noite deste sábado (8), por volta das 20h, e promete encantar os olhos de quem mirar o céu de Curitiba. Isso porque o fenômeno da superlua está previsto para ocorrer e este é o momento em que o satélite natural da Terra terá uma aparência cerca de 14% maior, com um aumento na intensidade do brilho de até 30%. Ela é chamada de “Lua de Neve”.

>>> OUÇA: Playlist especial para o dia da Lua de Neve!

Segundo a diretoria do Parque da Ciência Newton Freire Maia, que fica em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, os casais apaixonados podem se preparar para um espetáculo.

A superlua deste sábado será o primeiro dos três eventos lunares como esse, previstos para ocorrer este ano. O segundo já será no mês de março. Segundo o diretor do Parque da Ciência, Anisio Lasievicz, o ápice da lua cheia será na madrugada do domingo (9), por volta das 4h, mas o melhor momento para ver a superlua ainda é na noite de sábado. “Desde que ela nasce, perto das 20h, até a madrugada, será possível ver o fenômeno”, disse o diretor.

Anisio Lasievicz ainda aposta que esta noite será uma ótima oportunidade para os casais que querem começar o namoro, para o par que deseja fazer o pedido de casamento ou para uma reconciliação. “Não há quem resista a tanta beleza. E ainda tem o folclore da Lua de Neve, como era chamada a segunda lua cheia do ano pelos povos do hemisfério norte, por causa dos fenômenos das nevascas associadas a ela”, brinca.

Também de acordo com Lasievicz, não é preciso procurar um local específico na cidade para a observação. “De onde a pessoa estiver será possível ver. Claro, desde que o céu esteja com nuvens mais finas ou limpo. A previsão da meteorologia é de que poderemos ter alguma nebulosidade em Curitiba nesta noite, mas com períodos de abertura”, completou.

Não é necessário nenhum equipamento para ver a superlua desta noite. Porém, em caso de uso de binóculos ou luneta, é preciso fazer um intervalo durante a observação, uma vez que o brilho mais intenso da lua pode incomodar a visão. Vale ressaltar que, em Curitiba, um grande número de pessoas costuma procurar um ponto no Alto da XV para observar a lua, geralmente o viaduto da Praça das Nações.

Fenômeno da superlua

Conforme explica o Parque da Ciência, a órbita da lua em torno da Terra é uma elipse. Há pontos em sua trajetória em que ela estará mais afastada e outros em que estará mais próxima. A superlua ocorre quando a fase da lua cheia coincide com a sua passagem pelo ponto mais próximo.

https://tribunapr.uol.com.br/viva/top-10-musicas-com-a-lua-como-estrela/