O solzinho e o céu azul com que as manhãs têm nos brindado desde o início da semana colocaram em suspenso a promessa de um inverno de gelar até os ossos e até mesmo a chuva deu uma trégua.

De acordo com a meteorologista Josélia Pegorim, do Climatempo, os agradecimentos por esse clima gostoso podem ser feitos a um fenômeno chamado bloqueio atmosférico, que dificulta o deslocamento normal das frentes frias da Argentina para o Brasil. Conforme explicou Josélia, pelo menos até a próxima semana as frentes frias não terão força para chegar ao país.

O tempo dos próximos dias também deve ficar mais seco, isso porque o sistema de alta pressão atmosférica que está se estabelecendo sobre o país tem provocado uma forte subsidência. O fenômeno é caracterizado por um fluxo de ar de cima para baixo que traz para a superfície o ar seco de níveis mais elevados da atmosfera, inibindo a formação de nuvens e resultando em dias de céu limpo, como os que os curitibanos têm curtido essa semana.

Sem nuvens, sem chuva: se não houver mudança nesse sistema de alta pressão atmosférica, deve chover pouco em todo o Paraná até o dia 12 de julho.

Outro efeito causado pela subsidência do ar bastante sentido pelos curitibanos é aquela sensação de “Nossa, deu uma esfriada, né?” a partir do anoitecer. Com poucas nuvens no céu, a perda radioativa durante à noite é maior, o resfriamento do ar é mais intenso e os termômetros caem mesmo sem a presença de ar polar na região.

No termômetro

A nebulosidade continua afetando algumas regiões, dos Campos Gerais ao Litoral, em horários específicos como manhãs e noites. Por isso, não custa relembrar: atenção ao pegar a estrada.

Já o “clima de primavera” se instala com mais força nas regiões Norte e Oeste, com máximas de 25° C e 26° C em Maringá e mínimas de 12° C ou 13° C em Cascavel.

Em Curitiba, a quarta-feira (29) é marcada por uma grande amplitude térmica , com máximas em torno dos 20° C e mínimas beirando os 8° C de hoje até sexta-feira (1°.). O final de semana também promete poucas nuvens na capital, com mínimas possibilidades de chuva.