A aposentadoria dos bloquinhos do EstaR pode ser adiada antes da utilização exclusiva dos aplicativos, o EstaR Eletrônico, para o uso das vagas regulamentadas em Curitiba. O motivo da permanência dos bloquinhos por mais tempo é o efeito da pandemia do coronavírus – o EstaR Eletrônico foi implantado na semana seguinte à confirmação dos primeiros casos de covid-19 na capital.

Pelo cronograma original da Urbs, a empresa municipal que gerencia o sistema, os bloquinhos poderiam ser utilizados até 10 de maio. Depois deste período, valeria somente o pagamento da vaga regulamentada pelos aplicativos autorizados. Ainda não há uma nova data para que os bloquinhos sejam aposentados.

LEIA MAIS – Como usar o novo EstaR Eletrônico – guia completo de como baixar e comprar créditos

“Estamos acompanhando de perto os efeitos das medidas adotadas para conter avanço da Covid-19″, afirma o gestor da área de Tecnologia da Informação, Vilson Kimmel.

Como usar

Desde que foi implantado em 16 de março, o EstaR Eletrônico registrou 45 mil tickets de estacionamento. Nove aplicativos estão autorizados a vender créditos do EstaR Eletrônico: Faz Digital Curitiba, El Parking, Zul EstaR Digital, EstaR Digital Zazul, Meu EstaR, Transitabile e Estacionamento Digital.

Todos os aplicativos podem ser baixados nas plataformas Android e Apple e também pelo QR Code disponível nas placas de sinalização do EstaR Eletrônico nas ruas. Cada aplicativo já registrou 100 mil dowloads.

Além disso, são 160 pontos comerciais e de serviços que estão habilitados também a vender créditos para quem não tem o celular disponível. A lista de locais pode ser conferido no sita da Urbs.