O fisiculturista Roberto Gervasio, de 40 anos de idade, morreu no último sábado (12), em Curitiba. O profissional de Educação Física foi infectado pelo novo coronavírus e não resistiu às complicações da doença. A morte ocorreu no Hospital de Reabilitação.

+Leia mais! Cobra gigante é encontrada em empresa da região de Curitiba; Assista ao vídeo do resgate

Roberto era dono de uma academia na Cidade Industrial de Curitiba (CIC) e os amigos lamentaram a perda nas redes sociais. Fabrício Pacholok, treinador de fisiculturistas escreveu sobre o amigo. “Hoje perdemos nosso amigo Roberto Gervasio! Quem era do meio do bodybuilder conhecia o grande Gervasio, o cara era o rei da pintura, os melhores atletas só queriam pintar com ele. Foi um atleta sensacional, sempre tinha uma coreografia estilosa pra levantar o público e eu tive a felicidade de prepará-lo por algumas competições. Nosso irmão vai deixar muita saudade. Ele teve covid algumas semanas atrás, foi internado, ficou entubado, se curou do covid porém não conseguiu sair do coma. Vou sentir muita falta sua meu irmão, mas eu acredito que se Deus decidiu que era sua hora, é porque seu destino está selado, quando Jesus voltar iremos nos reencontrar meu irmão! Até breve…”, disse o amigo no post.

O fisiculturista foi campeão da última edição do Sardinha Classic, um dos eventos mais tradicionais da categoria.

+Leia também! Carros apreendidos de traficantes vão a leilão no Paraná

Foto: Reprodução/Instagram.

Covid-19 em Curitiba

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou neste domingo (13) mais 14 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Com os novos dados, Curitiba chega a 1.957 mortes pela covid-19. O número de óbitos do boletim de Curitiba é maior que o do boletim estadual (11) neste domingo, por conta do intervalo de tempo na atualização dos dados. As novas vítimas são 10 homens e 4 mulheres, com idades entre 40 e 93 anos. Todos os óbitos ocorreram nas últimas 48 horas.

Neste domingo (13), a taxa de ocupação das UTIs do SUS exclusivas para covid-19 é de 90%. Todos os pacientes que deram entrada no internamento com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos covid-19 e não apenas os casos confirmados de covid-19. Há 38 leitos de UTI do SUS livres em hospitais de Curitiba.