O sistema de iluminação pública de Curitiba sofreu cinco ataques em janeiro que deixaram vias e espaços de convivência da população às escuras. Segundo a prefeitura, foram quatro furtos de cabos e luminárias registrados nas ruas Senador Alencar Guimarães, no Centro; Barão do Cerro Azul, no São Francisco; Professor Assis Gonçalves, no Água Verde; e Raul Pompéia, na Cidade Industrial de Curitiba.

Recentemente revitalizado pela prefeitura, o Passeio Público também foi alvo dos criminosos. Os cabos que alimentam o novo sistema de iluminação do parque chegaram a ser cortados, mas por algum motivo, não foram levados.

O Departamento de Iluminação da Secretaria Municipal de Obras Públicas tem trabalhado nos últimos dias para restabelecer a iluminação nos locais afetados. Nesta quarta-feira (29), equipes trabalharam na Rua Senador Alencar Guimarães, onde foram levados 300 metros de cabo. Além da reposição dos cabos, as tampas das caixas de passagem foram soldadas.

“Tentamos dificultar ao máximo o acesso aos cabos e evitar o prejuízo ao patrimônio público. É lamentável que tenhamos que investir tempo e recursos para consertar equipamentos furtados. E é bom lembrar que comete crime quem furta e quem compra o produto do furto”, disse Tony Malheiros, diretor do Departamento de Iluminação.

Outros casos

Além dos serviços realizados na Rua Senador Alencar Guimarães, o Departamento de Iluminação trabalhou para restabelecer os sistemas em outros pontos da cidade. Na Rua Barão do Cerro Azul foram repostos 120 metros de cabos e soldadas as tampas de passagem.

No Passeio Público, as equipes de trabalho se concentraram em reconectar os cabos rompidos e na soldagem das tampas de passagem. O serviço já foi concluído, segundo a prefeitura.

Área dominada por praticantes de caminhada e corrida, a Rua Professor Assis Gonçalves teve 105 metros de cabos e seis luminárias de LED furtadas.

No trecho da Rua Raul Pompéia entre a ponte sobre o Rio Barigui e o cruzamento com a Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, 22 luminárias de LED foram furtadas e os postes foram danificados. O conserto ainda está em andamento e deve ser concluído até o fim desta semana.

De acordo com o diretor do Departamento de Iluminação, todas as ações criminosas foram levadas a conhecimento da Polícia Civil. “Fizemos o Boletim de Ocorrência de cada caso. É importante que as autoridades recebam as informações para que possam investigar e coibir esse tipo de crime”, disse Tony Malheiros. 

A Guarda Municipal intensificou as rondas preventivas para inibir novos delitos. Além disso, está desenvolvendo um trabalho em conjunto com o setor de inteligência da Secretaria de Defesa Social e Trânsito para identificar e prender os responsáveis pelos crimes, a exemplo do que foi feito nos casos recentes de furto de fios em semáforos na cidade.

Denuncie!

O cidadão que perceber atividade suspeita próximo de equipamentos públicos, como caixas de energia e luminárias, pode informar a Guarda Municipal.

Pelo telefone de emergência 153, a Central de Operações da GM desloca a equipe mais próxima do local indicado para averiguação e possíveis abordagens. A recomendação é informar o local (nome da rua e ponto de referência) e características do suspeito (cor da roupa, boné, óculos).