A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), a senadora paranaense Gleisi Hoffmann, encaminhou nesta quarta-feira (11) ao presidente do Senado, Eunício de Oliveira, o pedido para a mudança de seu nome de parlamentar. Agora ela quer ser chamada e identificada como Gleisi “Lula” Hoffmann nas votações e painel eletrônico da Casa. O mudanca-gleisi-reprodmovimento será seguido por outros senadores e deputados.

A ideia é reforçar os protestos contra a prisão do ex-presidente. A iniciativa começou com vereadores de São Paulo, e foi “comprada” pela presidente do partido. No seu perfil no twitter ela usou os termos “Somos tod@as Lula”.

O petista está preso numa cela especial na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba desde o último sábado. Condenado pro corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 12 anos e um mês de prisão, Lula ganhou o apoio de milhares de militantes que estão acampados de maneira improvisada na frente de residências no bairro Santa Cândida, em Curitiba. Os problemas decorrentes destas ocupações se acumulam.

https://tribunapr.uol.com.br/noticias/politica/coordenador-do-mst-diz-que-nao-deixa-curitiba-antes-de-lula-ser-solto/