A forte chuva desta manhã desta segunda-feira (16), deixou rastros e estragos em cidades da Região Metropolitana de Curitiba. Em Campo Largo, a Defesa Civil confirmou que casas foram danificadas devido ao granizo. Não há informações sobre feridos ou desabrigados.

+Web Stories Chuva em Curitiba nesta segunda. Mas há uma luz no fim do túnel!

Em Colombo, também na RMC, também foi registrado de forma intensa o fenômeno ( ver vídeo). Em  Balsa Nova, vários locais foram afetados pela chuva com pedras de gelo. Ruas, estacionamentos e telhados ficaram cobertos de granizo. Uma região de chácaras em Colombo, na Colônia Faria, teve registro intenso de granizo. Imagens mostram o gramado tomado pelo gelo (acima).

Segundo o Simepar, a formação deste fenômeno está associada às nuvens cumulonimbus, nuvens que têm grande desenvolvimento vertical. “Quando o ambiente atmosférico apresenta uma camada de ar quente e muito úmido próximo da superfície e ar seco e frio logo acima, pode haver formação de granizo. Essa condição de tempo foi/está sendo verificada desde o início da madrugada”, explicou o Simepar à Tribuna.

Raios e trovoadas

Após raios, trovoadas e chuva durante a madrugada, o granizo também chegou em Curitiba. O registro do fenômeno foi verificado com mais intensidade nos bairros Cajuru, Uberaba e Jardim das Américas por volta das 8h25. No restante da cidade a chuva chegou firme e forte.

Além do Cajuru, houve registro de granizo também no Uberaba, Jardim das Américas, Mossungue. O tempo em Curitiba está ganhando destaque nesta segunda-feira. Apesar do granizo, raios e trovões, a cidade está numa expectativa de temperaturas dignas de verão, com máxima de 29ºC na quinta-feira (19). No Bairro Alto, por exemplo, o tempo fechou e a chuva chegou forte, mas sem ocorrência de granizo.

Web Stories

Pega Pega

Treta! Nelito dá um soco em Julio por causa de Cíntia

Você sabia?

Cinco curiosidades sobre Curitiba que nem o curitibano raiz sabe!

Gigante!!

Nova Havan será quatro vezes maior que a loja que será abandonada em Curitiba

Lindas!

Cinco árvores exóticas e raras de Curitiba