O Centro Histórico e a Rua XV de Novembro foram os primeiros locais a receber o novo projeto de segurança da Guarda Municipal de Curitiba nesta segunda-feira (15). Chamada de Saturno, a operação cria anéis de proteção e fiscalização urbana no entorno de áreas estratégicas, como praças e pontos com grande circulação de pessoas.

Em áudio divulgado à imprensa, o prefeito Rafael Greca (PMN) afirmou que o projeto será frequente, com o objetivo de se evitar cracolândias como as de São Paulo – locais onde há grande consumo de drogas, em especial o crack. “O turismo é o melhor de todos os investimentos de uma cidade. E uma cidade não presta para ser visitada se não for boa para seu povo por isso. Não vamos permitir que o centro histórico persista na tendência de ser uma cracolândia”, comentou o prefeito.

Segundo a Secretaria Municipal da Defesa Social, os eixos de atuação da primeira etapa foram definidos com base no Mapa do Crime, divulgado pela Guarda Municipal o início de maio, que mostra que o Centro é o bairro com mais ocorrências.

No total, 28 guardas municipais farão patrulha no Centro Histórico e na XV a partir desta terça-feira (16) entre 7h e 19h, mas não estão descartadas operações em horários extraordinários. “O objetivo é diminuir problemas de vandalismo, pichação e também tráfico de drogas em algumas áreas da cidade. O objetivo é dar segurança para população para que retorne a usar esses locais públicos”, explica o inspetor Odgar Nunes Cardoso, diretor da Guarda Municipal.

Foto: Pedro Serápio.
Foto: Pedro Serápio.

Além do efetivo de guardas, o projeto conta com um módulo móvel da Guarda Municipal, quatro viaturas e oito motos. Na região central, a operação se manterá fixa. Já nas regionais, num primeiro momento, as atividades serão itinerantes. A previsão da Secretaria Municipal da Defesa Social é de que a ampliação para os bairros aconteça em aproximadamente um mês, mas a pasta não divulgou quais seriam as próximas regiões a entrar no projeto.

Praça da Espanha

Envolta em polêmica após o Ministério Público cobrar da prefeitura mais segurança em seu entorno, principalmente à noite, a Praça da Espanha ficou fora desta primeira etapa da Operação Saturno. A Ouvidor Pardinho, cujo complexo de atividades da terceira idade foi invadido e teve peças furtadas recentemente, também não está contemplada nesta fase.

Veja os anéis que serão fiscalizados nesta primeira etapa:

Anel Perimetral 1 – Setor Histórico

-Anel de Proteção 1A – Praça João Cândido, Praça Garibaldi, Largo da Ordem, Calçadão Rua Mateus Leme, Travessa Nestor de Castro.

-Anel de Proteção 1B – Praça Tiradentes, Rua Saldanha Marinho, Rua Barão do Cerro Azul, Travessa Nestor de Castro e Praça Generoso Marques.

-Anel de Proteção 1C- Rua São Francisco, Rua Presidente Faria, Rua Riachuelo, Rua Barão do Cerro Azul, Rua Tobias de Macedo, Rua treze de Maio,

-Anel de Proteção 1D- Rua Paula Gomes – Rua João Manoel, Rua Almirante Barroso, Rua Trajano Reis, Rua Duque de Caxias, Presidente Carlos Cavalcante e Rua Inácio Lustosa.

Anel Perimetral 2 – Rua XV Novembro

-Anel de Proteção 2A – Praça Osório, Senador Alencar Guimarães e Praça Rui Barbosa.

-Anel de Proteção 2B – Praça Osório, Avenida Luiz Xavier, Rua Ébano Pereira, Travessa Oliveira Belo, Rua Doutor Murici.

-Anel de Proteção 2C – Doutor Murici, Avenida Marechal Floriano Peixoto, Rua Monsenhor Celso.

-Anel de Proteção 2D – Monsenhor Celso, Barão do Rio Branco, Rua Presidente Faria, Rua João Negrão