Mesmo com a previsão de chegada das doses da Coronavac, vacina do laboratório Sinovac, feita em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo, não mudou os planos da prefeitura de Curitiba para o início da aplicação das doses na cidade. Conforme anunciado pelo prefeito Rafael Greca, a vacinação começa nesta quarta-feira, dia 20 de janeiro. Do total das doses encaminhadas ao Paraná, Curitiba ficará com 24.440.

+Leia mais! Primeira dose da vacina contra covid-19 no PR será dada no Hospital do Trabalhador, nesta segunda-feira

“Chegou o dia que eu esperei tanto. A vacinação começa nesta quarta-feira, 20 de janeiro, festa de São Sebastião, o santo protetor da cristandade contra as pestes”, disse o prefeito em um vídeo envidado à Tribuna.

A prioridade, segundo o prefeito, são os profissionais que atuam na linha de frente do covid-19 e na sequência os idosos que estão com os seus cuidadores em instituições de longa permanência. Na sequência os nossos indígenas aldeados no Campo de Santana.

+Leia mais! Vacinação contra covid-19 em Curitiba: Tire suas dúvidas e saiba como será imunização no Parque Barigui

“A partir daí seguiremos os grupos prioritários conforme o plano nacional e Municipal de imunização. A serenidade é o começo da cura, cidade inteligente que é, Curitiba saberá consultar o aplicativo e com ordem e com muita urbanidade procurar a imunização. Não vamos fazer nada que intensifique a pandemia nesta reta final”, disse”, ressaltou o prefeito.

Segundo a secretária de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, as equipes de saúde de Curitiba estão recebendo orientações sobre a aplicação das doses. “Finalmente temos uma vacina aprovada, eficaz e temos a possibilidade de aplicar na nossa população. Estamos fazendo todas as orientações dessa nova vacina para nossos aplicadores e esperando a Sesa nos avisar quando teremos a vacina”, disse.

Márcia Huçulak reforçou que mesmo com a vacina, segue a necessidade do uso de máscara e os protocolos de higiene e distanciamento social. “A vacina não elimina o novo coronavirus. Nós vamos continuar tendo caso de covid-19 vamos continuar a depender da uso da máscara distanciamento social evitar aglomerações”, ressaltou. Segundo ela, é preciso de ter 60 a 70% de cobertura da população para ir sim poder liberar algumas medidas de precaução. “A vacina é um início de um processo. Temos um longo caminho e precisamos da colaboração da população”, concluiu.

Doses

O Paraná deve receber 126.481 doses da vacina, sendo que 102.959 serão destinadas a grupos prioritários, 10.816 para índios, 12.224 para idosos maiores de 60 anos e 482 para pessoas com deficiência em instituições. Quanto ao início oficial da vacinação, o prefeito Rafael Greca cravou a quarta-feira (20). No entanto, o Ministério da Saúde liberou aos municípios a possibilidade de antecipar a imunização.