O prefeito de Curitiba Rafael Greca (DEM) publicou em seu perfil oficial no Facebook que a entrega das obras na trincheira da Rua General Mário Tourinho, no Seminário, ficou para o dia 10 de abril. A informação foi publicada na segunda-feira (1º).

A obra da trincheira, que começou em 23 de setembro de 2019, é uma das únicas que a prefeitura admite atraso na entrega. O próprio início dos trabalhos já foi atrasado. A primeira data que havia sido anunciada era 11 de setembro de 2018, mas as obras só começaram um ano depois. Segundo a prefeitura, o objetivo da trincheira é desafogar o tráfego naquela região do cruzamento da Mário Tourinho com a Avenida Nossa Senhora Aparecida.

LEIA TAMBÉM – Lojistas criticam medidas contra covid-19: “estão brincando de Deus e muitos comércios irão fechar”

O valor inicial do investimento foi de R$ 12 milhões, mas dois aditivos devem subir o custo total para cerca de R$ 15 milhões até o fim das obras. Só que o atraso deixa os empresários do comércio, por ali, indignados.

Comerciantes da região sofrem com o atraso das obras

O comerciante Vanderlei da Silva disse em entrevista para o jornal Meio Dia Paraná, da RPC, que a maioria dos empresários já está fechando as portas. “É muito difícil. Entrada e saída, transtorno, sujeira. Então, a gente está aí, tendo paciência. A gente sobrevive aqui porque nós não pagamos aluguel”, reclamou. Silva também disse estar preocupado com a data de conclusão estipulada pela prefeitura. “A gente fica preocupado com a situação porque agora diz que é para abril o término da obra, mas do jeito que se encontra… A gente sabe que é uma obra, mas a gente fica chateado com a falta de respeito”.

Outro comerciante, Klaus Vandere, também reclamou ao Meio Dia Paraná. Ele ressaltou que ninguém aguenta o atraso. “O pessoal foi embora, saiu, fechou, ninguém aguentou”, disse. 

Na tarde de terça-feira (2), a Tribuna esteve na Mario Tourinho para tentar conversar com mais gente. Porém, ninguém mais quis gravar entrevista.

LEIA MAIS Retorno das aulas na rede estadual depende da redução do contágio”, alerta secretário de educação

Portal da Transparência cita conclusão das obras para junho

De acordo com o Portal da Transparência, embora Rafael Greca tenha antecipado a conclusão das obras para abril, o prazo estipulado é junho deste ano. Desde que os trabalhos começaram, o valor da trincheira teve dois aditivos. O primeiro de cerca de R$ 1,5 milhões e o segundo previsto com um valor de R$ 1,7 milhões. Com isso, o valor total da obra passam dos iniciais R$ 12 milhões para cerca de R$ 15,2 milhões.

Na postagem pelas redes sociais, além de prometer o fim das obras para abril, Greca disse que a trincheira terá um painel decorativo do artista Rogério Dias.

Em nota enviada pela Secretaria Municipal de Obras Públicas (SMOP), a prefeitura reconheceu o atraso nas obras da trincheira da Mário Tourinho. A SMOP explicou que teve um atraso no início das obras, mas que, “apesar dos problemas enfrentados, o serviço não foi paralisado em nenhum momento desde que o trabalho efetivamente começou em 23 de setembro de 2019”.

Sobre o motivo do atraso, a SMOP disse que, “além de imprevistos enfrentados na cravação das estacas, como a quebra do maquinário utilizado na operação e a resistência do solo, a pandemia do novo coronavírus afetou o andamento dos trabalhos de construção da nova trincheira. Profissionais que pertencem ao grupo de risco, entre eles engenheiros, mestres de obra, operadores de máquinas e operários, tiveram que ser afastados dos seus afazeres na obra para cumprir a orientação de isolamento social”. 

Ainda de acordo com a SMOP, a pandemia trouxe “impacto direto no fornecimento de insumos, peças e equipamentos, bem como na logística de entrega de materiais necessários para a regular execução dos trabalhos. Há fornecedores e prestadores de serviços com sede em outras cidades e, até, em outros estados que viveram situações mais severas e chegaram a paralisar produção e entrega de seus produtos e, ainda, a assistência técnica que prestavam”. 

A SMOP também reforçou a postagem de Rafael Greca e manteve a previsão de entrega da obra para abril, conforme compromisso assumido pela empresa que está executando o serviço.

Segundo a secretaria, faltam ser concluídas a escavação do novo leito da pista da Mário Tourinho, a implantação do novo pavimento e das barreiras de New Jersey. Ainda conforme informou a pasta, os serviços executados até a terça-feira deram conta da cravação de 100% das 918 estacas metálicas que formam as paredes da nova trincheira. Também foi concluída a construção da laje, foi feita a alteração completa da Rede de Distribuição Urbana (RDU) de energia elétrica e construídas as novas galerias de águas pluviais, que formam parte da estrutura de drenagem da região.

A SMOP também informou que na área de pavimentação, os trechos da Mário Tourinho entre a Nossa Senhora Aparecida e a Avenida Vicente Machado e entre a Avenida Sete de Setembro estão ganhando nova estrutura de base e novas camadas de asfalto. E, na esquina entre a Mário Tourinho e a Nossa Senhora Aparecida, de ambos os lados da pista, foi feito o guarda-corpo.