O prefeito Rafael Greca (DEM) encaminhou para a Câmara de Vereadores proposta de extinção de 31 cargos de servidores da prefeitura de Curitiba. Entre os cargos estão profissões defasadas há anos e que estão se extinguido, como ascensorista, telefonista e operador de computador ou de profissionais que não tem mais função nos quadros municipais, como desenhista e técnico em confecção de lentes de óculos.

Leia + Roda-gigante de Natal começa a funcionar nesta quinta: passeios são gratuitos

“Na realidade contemporânea da administração municipal, os referidos cargos se mostram obsoletos e extemporâneos”, justifica Greca no texto da proposta.

Pelo projeto, conforme os atuais servidores destes cargos se aposentem ou se desliguem da prefeitura, a ideia é extinguir cada uma das vagas. “Enquanto permanecerem com seu vínculo ativo, continuarão a ser tratados como servidores iguais aos demais, sem discriminação, limitação ou perda de direitos”, ressalta o prefeito na proposta.

Veja + Aplicativo vai oferecer mil consultas grátis em dezembro para Curitiba e região

De acordo com Greca, todas as vagas destes 31 cargos foram criadas há mais de 25 anos, refletindo a realidade da gestão municipal naquela época. “No curso desse largo período, a cidade de Curitiba modificou-se profundamente, os serviços públicos municipais evoluíram quanto à técnica de desenvolvimentos das atividades e quanto ao método de ação, mas os cargos que retratam o passado e uma realidade superada permaneceram”, alega o prefeito.

O projeto está sob avaliação da Procuradoria Jurídica para entrar na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Após o trâmite na CCJ e outras comissões, a proposta vai para votação dos vereadores em plenário. Se aprovada, vai para sanção do prefeito.             https://tribunapr.uol.com.br/noticias/curitiba-regiao/pm-de-folga-salva-taxista-de-carro-em-chamas-em-antonina/