Além da greve de ônibus em Curitiba nesta sexta-feira (28/04), quem circula pela Avenida das Torres, no trecho de São José dos Pinhais, encontra fluxo intenso. Uma manifestação realizada feita por metalúrgicos, motoristas e cobradores de ônibus nas primeiras horas de hoje deixou o trânsito complicado no local. Porém, perto das 8h40, o local foi liberado totalmente, após três horas.

Foto: Colaboração/Sindimoc.
Foto: Colaboração/Sindimoc.

Os manifestantes queimaram pneus e bloquearam os dois sentidos da via. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PFR), 500 pessoas estiveram no local.

O trecho é caminho para quem segue de Curitiba para o Aeroporto Afonso Pena que, apesar da greve geral, opera normalmente.

Trânsito complicou na Avenida das Torres na manhã desta sexta-feira. Foto: Jonathan Campos
Trânsito complicou na Avenida das Torres na manhã desta sexta-feira. Foto: Jonathan Campos

BR-277 e BR-476 seguem bloqueadas em apoio à greve

O trecho nas proximidades da Renault, quilômetro 69 da BR-277, que liga Curitiba ao litoral paranaense, também está com tráfego infenso. Metalúrgicos fizeram manifestação em apoio à greve geral no local e a pista ficou bloqueada até por volta das 10h30. A fila no sentido Paranaguá da BR-277 atingiu cerca de 15 quilômetros. No sentido Curitiba, nove quilômetros, aproximadamente.

Campo Largo

Por volta das 10h, a equipe da PRF desobstruiu o quilômetro 100 da BR- 277, entre Curitiba e Campo Largo. O local estava bloqueado por poucos manifestantes, que se dispersaram após a chegada de equipes da PRF.

Foto: Divulgação/PRF.
Foto: Divulgação/PRF.

BR-476

O fluxo está intenso também na BR-476. Cerca de 200 manifestantes estão em frente à refinaria da Petrobras em Araucária. Segundo a PRF,  há mais de dois quilômetros de fila em ambos os sentidos da BR-476, em Araucária, na altura do quilômetro 150. A pista foi bloqueada por volta de 8h30.