Na volta para casa, ontem, depois do dia de trabalho, o guarda municipal Edeval Morelli, 43 anos, tentou separar uma briga no terminal do Campo Comprido, mas dois dos envolvidos se voltaram contra ele, o agrediram violentamente e roubaram-lhe a arma. Porém, a dupla não foi longe. Cerca de 200 metros do terminal, na Rua Professor João Falarz, uma equipe da GM usou a viatura para tentar pará-los, mas o rapaz que levava a arma esboçou reação e foi baleado no peito por um dos guardas.

O jovem, identificado como Marlon Antunes, 23 anos, morreu pouco depois. O colega tentou fugir, mas foi capturado e levado ao Ciac-Sul (Portão) e não foi identificado. Edeval havia terminado o turno por volta das 18h e aguardava ônibus para seguir até o bairro Ferraria, em Campo Largo, onde mora com a mulher e os filhos pequenos. Vestindo camiseta comum e apenas a calça azul do uniforme, estava camuflado em meio à multidão.

Quando os dois jovens começaram a briga, Edeval os reconheceu. Ambos moravam no mesmo bairro que ele.

Farda

O guarda se aproximou e tentou acalmá-los na conversa. Mas os marginais também o reconheceram, sabiam que era guarda municipal e se uniram contra ele. Enquanto um puxou a arma, o outro agrediu Edeval. Em desvantagem, o guarda levou socos e pontapés. Teve um dente quebrado e sofreu grave corte na boca, além de escoriações nas mãos e pernas. Com os marginais em fuga, ele chamou os colegas de farda que se aproximavam do terminal, para ficar de plantão por conta dos ônibus com torcedores vindos do jogo entre Atlético e Londrina, no Estádio Janguito Malucelli, próximo da região.

Edeval foi encaminhado de ambulância ao Hospital do Trabalhador, para receber pontos na boca. “Mais uma semana de molho e acredito que ele ficará bem novamente. Disse que conhecia o os agressores. Sabiam que ele é guarda e por isso foram para cima”, comentou o guarda Maurilio.

Edeval está há sete anos na GM. É um dos guardas responsáveis pelo desenvolvimento do projeto “Guarda Mirim” em escolas municipais da capital. Por seu trabalho com crianças, em 2011 foi homenageado pela Câmara Municipal.

Confira no vídeo os detalhes da agressão e do confronto.