A tentativa de colocar um chip novo em um iPhone furtado levou o haitiano Lucson Desulme, 29 anos, para a cadeia na tarde desta segunda-feira (9). Além do celular, que era rastreado, o estrangeiro carregava consigo US$ 5.200 em dinheiro (aproximadamente R$ 16 mil).

O estrangeiro alegou que havia comprado o celular de manhã.

Proprietário de uma banca perto da Praça Generoso Marques, no Centro, ligou para a Guarda Municipal dizendo que Lucson havia comprado um chip para o celular e pedia para instalá-lo, entretanto, o aparelho parecia ser produto de furto.

Uma equipe da guarda foi até a banca e descobriu que o telefone havia sido furtado em janeiro. Levaram Lucson detido por receptação ao 1.º Distrito Policial. A proprietária do celular esteve no distrito e reconheceu o aparelho. Segundo os policiais, ela disse que foi furtado em uma balada.

“O estrangeiro alegou que havia comprado o celular de manhã. Mas pelas fotografias e demais dados armazenados, descobrimos que estava com ele há algumas semanas. Ele também não tinha uma explicação para o dinheiro. Apenas disse que havia comprado em uma casa de câmbio”, comentou o guarda municipal Silveira Mello.