Tiros foram ouvidos às margens do leito do Rio Cambuí, na Avenida Manoel Ribas, no Jardim Bancários, em Campo Largo, na noite desta segunda-feira (9). Eles acionaram a Guarda Municipal que, logo depois, encontrou o corpo de Diógenes Mendes Scheminski Junior, de 33 anos.

Na tentativa de salvar a vida do homem, os guardas municipais acionaram os socorristas do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), mas, quando o socorro chegou, ele já estava morto e não tinha mais o que fazer. Diógenes foi atingido por quatro tiros: um na cabeça, na boca, um nas costas e outro no peito.

Os tiros foram ouvidos por algumas pessoas que estavam próximas ao local, que, desesperadas, chamaram a Polícia Militar e a Guarda Municipal. Alguns amigos de Diógenes teriam contado que ele costumava ficar no local fazendo uso de drogas com o grupo, mas a informação ainda não foi confirmada pela Polícia Civil.

Segundo o delegado Ary Nunes Pereira, da Delegacia de Campo Largo, poucas informações sobre os assassinos ou o que pode ter motivado o crime foram passadas. “O que conseguimos foi recolher um projétil no local, que será usado nas investigações para futuras comparações em balística”, contou. Ninguém conseguiu dizer, sequer, como fugiram os responsáveis pelo crime.

Apesar de poucas informações, algumas desencontradas, o delegado acredita que as investigações devem avançar rápido. “Chegaremos ao autor logo, logo”. No local, ninguém quis contribuir oficialmente com informações aos policiais, mas denúncias podem ser feitas, mesmo que de forma anônima, ao telefone da Delegacia de Campo Largo, pelo 3292-1202.