O Ministério Público do Paraná, por meio da 4ª Promotoria de Justiça de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, ofereceu denúncia pelo crime de tortura contra um homem que teria submetido uma criança a tratamento degradante e cruel a partir de violência física e psíquica. A mãe da vítima também foi denunciada por omissão, uma vez que, mesmo sabendo dos fatos, não impediu as violências, praticadas entre janeiro e abril de 2021.

LEIA TAMBÉM:

>> “Dói na alma”, desabafa avó de bebê com queimaduras após teste do pezinho em hospital de Curitiba

>> Polícia do Paraná caça marginais envolvidos no “golpe do motoboy”; Vítimas tomaram golpe de R$ 150 mil

De acordo com as apurações, o denunciado, que era padrasto da criança – na época com quatro anos de idade. Ele teria submetido a criança a intenso sofrimento físico e mental como forma de castigo.

Entre as violências praticadas estão agressões com golpes de cinta, chinelo e fios de luz, que teriam causado lesões corporais na criança. Além das agressões físicas, a vítima também foi submetida a tratamento degradante, sendo mantida com roupas sujas e sem qualquer condição de higiene.

Oferecida no dia 14 de junho, a denúncia foi recebida nesta terça-feira, 21 de junho, pelo Juízo da Vara Criminal de Fazenda Rio Grande e tramita sob sigilo.

Pantanal

Zuleica está preocupada com Marcelo

Instagramáveis

Saiba onde encontrar as lindas cerejeiras em Curitiba

Novidades da Netflix

Volume 2 de Stranger Things 4 e mais séries e filmes chegam nesta semana

Além da Ilusão

Joaquim termina seu noivado com Isadora