Um homem armado invadiu um apartamento no Conjunto Buriti, no bairro Santa Quitéria, em Curitiba, na noite do domingo (5), e fez o radialista Henry Xavier e sua família de reféns. Segundo as informações, o homem teria se envolvido numa troca de tiros com policiais da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) momentos antes de invadir o apartamento da família refém, inclusive tendo baleado um dos policiais de raspão no rosto.

O criminoso torceu o pé durante a fuga e entrou no apartamento, rendendo os cinco moradores. O radialista e sua esposa entraram ao vivo numa transmissão via Instagram a pedido do suspeito, que pediu a presença da imprensa para ter sua segurança preservada. Uma equipe do Siate e viaturas da Polícia Militar foram até o local e a negociação começou.

+ Viva Curitiba: Veja dicas de churrascaria para visitar em Curitiba

O negociador ofereceu segurança ao invasor, que pediu um tempo para pensar. Durante todo este tempo Henry Xavier, que é deficiente visual e é muito conhecido e querido no meio esportivo, manteve a calma e ajudou a acalmar o homem, que não conseguia ficar de pé por causa da lesão no pé.

Após conversar com a mãe pelo telefone e ser informado da chegada da imprensa, a negociação, toda transmitida pela live no Instagram @henrybxavier, chegou ao fim e o suspeito, chamado Vinicius, decidiu se entregar.

“Só Deus pra acalmar”

Em entrevista para a Tribuna, Henry contou que tinha pedido uma pizza depois que o tiroteio terminou. Foi nessa hora, quando o entregador deixou a comida, é que o homem aproveitou para invadir a residência. O jornalista contou que manteve a calma trazendo a tona o seu lado profissional. “Ele queria a presença da imprensa para não morrer. Eu disse que era jornalista e que poderia fazer uma transmissão ao vivo. Nessa hora, só foi Deus pra acalmar“, contou Henry.

Nesta tarde segunda-feira (6), depois de darem várias entrevistas para veículos de comunicação, tamanha a repercussão do caso, a família deve tirar um tempo para descansar e se recuperar emocionalmente do ocorrido.

Segundo informações da Polícia Militar, outros dois suspeitos que estariam envolvidos na troca de tiros anterior ao sequestro foram encontrados na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Houve novo confronte armado. Um dos criminosos foi baleado e morreu. O outro foi encaminhado à delegacia da Polícia Civil.

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.