Quatro horas foi o tempo em que Gelson, 53 anos, permaneceu no alto de uma torre de telefonia, de 50 metros, na manhã de ontem, na Rua Durval Ceccon, em frente ao Hospital de Colombo. Por volta das 7h, ele escalou 35 metros e não queria descer.

Os bombeiros foram chamados e só por volta das 11h o cabo Nelson Luís Jacob conseguiu convencê-lo a descer. O bombeiro teve de subir na torre e ficou ao lado de Gelson, que segurava cartazes. Ele disse ao soldado que estava protestando contra um concurso de beleza, em que havia inscrito seus filhos. Gelson afirmou que foi enganado, pois exigiram R$ 5 mil para a inscrição. Ele disse que trabalha como vendedor ambulante, mas que já foi repórter esportivo nos anos 90. Após descer da torre, ele seria encaminhado a uma unidade de saúde.