Um homem de 33 anos foi parar na Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Saúde (Decrisa) após se recusar a usar máscara contra dovid-19 dentro do Terminal Boqueirão, em Curitiba. A ocorrência foi nesta terça-feira e o homem tentou se esconder no banheiro antes de ser levado pelos guardas municipais para a Decrisa.

A ocorrência foi atendida na manhã desta terça-feira (23/2) pelos guardas Carlos Leão e Pavarim, do núcleo do Boqueirão. Eles estavam em deslocamento pela Avenida Marechal Floriano Peixoto, em direção ao Parque Náutico, e ao passar pelo terminal foram acionados por um fiscal da Urbs e pelo funcionário da empresa de vigilância do local.

+Leia mais! Paraná receberá um total de 167 mil doses das vacinas Coronavac e de Oxford

“Eles relataram que, na plataforma, estava um indivíduo sem máscara e que havia se recusado a colocá-la para entrar no ônibus. Falou ainda que ‘o vírus era uma invenção’”, conta o guarda Carlos Leão.

Ao perceber a aproximação da equipe, o homem correu para o banheiro público do terminal, onde tentou se esconder. Na revista pessoal, uma máscara foi encontrada em um dos seus bolsos, mas mesmo assim ele se negou a colocá-la.

Na delegacia, o cidadão foi autuado por desobediência, crime contra a administração pública (coronavírus), infração de medida sanitária preventiva e crime contra a incolumidade pública. A audiência sobre o caso foi marcada para o dia 31 de maio, na 1ª Vara Descentralizada do Boqueirão.