Um rapaz de 24 anos, homossexual, foi agredido na madrugada deste domingo (6), na volta da balada, no centro de Curitiba. O jovem, que teve vários ferimentos, preferiu esperar amanhecer para pedir socorro, pois temia que novas agressões acontecessem.

Era por volta das 9h quando o rapaz, que estava escondido no banheiro público da Praça Osório, pediu socorro a guardas municipais, que acionaram o Siate. Quando os bombeiros chegaram, o colocaram na ambulância e ele contou que as agressões aconteceram depois que ele saiu de uma casa noturna na região, no final da madrugada.

“Disse que já estava na rua e quando olhou para trás, viu que algumas pessoas o seguiam. Ele tentou fugir, mas o grupo foi para cima dele, que foi alcançado e agredido. O rapaz ficou bem machucado e, segundo o que ele nos contou, levaram o celular”, disse o cabo Cordeiro, do Siate.

Quando indagado se poderia ser um grupo de skinheads, o socorrista do Siate não soube informar. O local onde o rapaz foi agredido é um ponto frequentado por travestis nas madrugadas, mas nenhum deles teria visto o que aconteceu.

O rapaz foi encaminhado ao Hospital Evangélico e, segundo os socorristas, não corre risco de morte. Quando receber alta ele deverá registrar um boletim de ocorrência em alguma delegacia, para que a Polícia Civil investigue o que aconteceu.