O Complexo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (CHC-UFPR) deve ganhar mais 210 novos leitos e ampliar o atendimento, principalmente de consultas. Isto por causa das 560 novas contratações, dos aprovados no concurso de 2015 da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), e que já estão trabalhando deste a última terça-feira (2). Dos novos contratados, 140 são médicos, o que permitirá a reabertura de diversos leitos, inclusive em UTI, que estavam fechados pela falta de profissionais que atuassem nestas posições.

Os profissionais já começaram as atividades e participam de encontros de formação. Dez leitos serão reabertos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, que passará a contar com o total de 35. Até o fim do mês, é esperado que cinco salas de cirurgia ambulatorial também sejam reativadas.

Entre os novos funcionários estão 140 médicos de diversas especialidades, o que possibilitará a ampliação do atendimento à população e a oferta de novos tipos de acompanhamento médico, com a contratação, por exemplo, de geriatras.

Para a superintendente do Complexo Hospital de Clínicas Claudete Reggiani, as novas contratações terão reflexo na qualidade e na quantidade de atendimentos realizados. “Vamos abrir 100 novos leitos. Vai aumentar a produção, vamos poder fechar escalas que tínhamos dificuldades e melhorar muitos locais, como colocar fisioterapeutas nas UTIs”, afirmou.

Reforços bem-vindos

Os contratados vieram de vários estados do Brasil, e sua chegada tem sido comemorada. O Dr. Keiti Hokazono é cirurgião plástico formado na Universidade Federal do Paraná. Vai se mudar de São Paulo, onde morava, e mostra entusiasmo: “Existe uma demanda muito grande a ser atendida. É uma alegria poder voltar, ajudar no hospital e participar da reabertura dos leitos, que é muito importante para a comunidade”.

Com a futura reabertura, mais de 500 leitos estarão em funcionamento. Atualmente, são realizadas na instituição 35 mil consultas por mês, mais de 2 mil internamentos e cerca de 200 mil procedimentos diagnósticos.