Nesta terça-feira (23), o Hospital Municipal do Idoso, da Secretaria Municipal da Saúde, deu alta ao seu último paciente internado por Covid-19. Claudio Miguel Queiroz Dombeck deu entrada em 27 de setembro e ganhou alta 14 dias antes de completar 49 anos. 

“Gratidão a vocês profissionais de saúde e a Deus por ter mais uma oportunidade de vida, nunca vou esquecer o que fizeram por mim”, disse, emocionado, Dombeck.

LEIA TAMBÉM:

>> Vacina da Pfizer contra Covid tem eficácia de 100% para jovens de 12 a 15 anos

>> Curitiba retoma repescagem da 1ª dose para adolescentes com 12 anos ou mais

O prefeito Rafael Greca comemorou a boa nova. “O Hospital do Idoso faz parte da excepcional estrutura de saúde pública da capital e foi fundamental durante a covid-19”, destacou Greca. “Meu coração de prefeito se exalta com a alta de Claudio Miguel e com a diminuição acentuada da pandemia na nossa cidade.”

“É uma ótima notícia, que nos enche o coração de esperança”, afirmou a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak. “É importante que a população não relaxe nos cuidados porque ainda temos circulação do vírus.”

Emoção da equipe

A alta do último paciente internado comoveu toda a equipe, que fez questão de acompanhar o momento com cartazes de apoio.

O Hospital do Idoso tem sido referência no atendimento a casos suspeitos e confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia. O primeiro paciente com coronavírus foi internado em 30 de março de 2020. Na época, a unidade contava com 20 leitos de terapia intensiva – chegou a 83 leitos de UTI na fase mais crítica da pandemia.

“Zerar os casos ativos de Covid-19 no hospital nos traz algum alívio e muita esperança”, disse o diretor-técnico do Hospital do Idoso, Clovis Cechinel.

Segundo Cechinel, a diminuição da taxa de ocupação de leitos se deve à ampliação da cobertura vacinal da população, o que tem permitido ao hospital retomar gradualmente a rotina pré-pandemia. Ou seja: a vacinação e a redução do ritmo da pandemia permitem ao hospital desativar leitos antes exclusivos para covid-19 e, consequentemente, voltar a atender pacientes de doenças crônicas não transmissíveis e a realizar cirurgias.

O diretor-executivo do hospital, Peterson de Souza, definiu que é “um momento de alegria” e agradeceu à dedicação dos profissionais. “Quero agradecer a todos os que têm trabalhado exaustivamente durante esta pandemia e que foram os protagonistas no cuidado ao paciente”, disse.

Pantanal

Zuleica não aceita morar na fazenda com os filhos

Além da Ilusão

Davi expulsa Iolanda de casa

Novidades da Netflix

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Estreia da semana

5 curiosidades sobre “O Telefone Preto”