A sequência de mortes no Jardim Holandês, em Piraquara, pode ter sido cometida por integrantes de uma mesma gangue, já identificados pela Polícia Civil. Em 30 de janeiro, as vítimas foram Johny Michel Pereira, 18, e Ederson Nunes Bernardo, 27. Dez dias depois, o pai de Johny, John Marcus Pereira, 40, também foi morto, no mesmo bairro.

Entre a morte de pai e filho, Jairo Deivid Pereira, 22, foi assassinado na Rua Juri Danilenko e, no dia seguinte, Jeferson Jordan Gonçalves da Costa, 16, e Altair Oliveira Moura, 19, foram mortos durante uma festa na Rua Argemiro Rodrigues de Paula.

Investigação

De acordo com Marco Aurélio Furtado, superintendente da delegacia local, a polícia já sabe quem são os autores dos crimes e apurou que há ligação entre eles. Todos estão relacionados com dívidas e disputas por pontos de tráfico de drogas.

“O problema é que precisamos de mais elementos para prendê-los, por isso contamos com a ajuda da população. Depoimentos podem ser feitos anonimamente, em segredo de justiça, e ajudarão a tirar estas pessoas perigosas das ruas”, ressalta. O telefone da delegacia é o (41) 3673-2460.