Os idosos de Curitiba agora têm mais uma opção de lazer gratuita. Nesta terça-feira (4), a Fundação Cultural de Curitiba lança o programa Vivências e Convivências 60+, que será realizado uma vez por mês, com sessões de cinema gratuitas para pessoas com mais de 60 anos, sempre no Cine Guarani – Centro Portão Cultural. A iniciativa é uma parceria com o Laboratório de Cinema e Educação da Unespar. Nesta primeira sessão, às 13h30, será exibido o filme Iván, de Guto Pasko, que conta a história do imigrante ucraniano Ivan Bojko, um sobrevivente da Segunda Guerra Mundial que escolheu Curitiba como sua nova morada.

O programa está aberto à participação da população em geral e atenderá também idosos dos projetos sociais da Prefeitura. Pela parceria, a equipe da Unespar ficará responsável pela curadoria e mediação das sessões, com envolvimento dos alunos do Curso de Cinema da Universidade. “Essa parceria atende os objetivos de ampliar o acesso à arte e à cultura, com programação específica para uma faixa etária que está aberta a novas possibilidades de conhecimento”, diz a coordenadora de Projetos Especiais da FCC, Janine de Souza Malanski.

Nesta primeira sessão, o diretor do filme estará presente para conversar com o público sobre a produção. Iván é um documentário que retrata a vida de Iván Bojko, um sobrevivente da Segunda Guerra Mundial. Em 1942 ele foi retirado à força de seu país pelos nazistas para realizar trabalhos forçados na Alemanha. Em 1948 conseguiu fugir para o Brasil e se estabeleceu em Curitiba. Depois de 68 anos, ele retornou à sua pátria para encontrar familiares. O cineasta Guto Pasko acompanhou esse momento e levou para as telas a história do imigrante. O filme foi lançado em 2015, quando Bojko contava com 96 anos.

Formação

Outro projeto que será desenvolvido em parceria com a Unespar é o curso de formação continuada para professores Audiovisual e Educação, também no Cine Guarani. Serão realizados encontros presenciais, uma vez por mês, com professores da rede municipal de ensino para discutir questões teóricas sobre a aplicação da linguagem audiovisual na escola.

De acordo com a professora Solange Stecz, coordenadora do Laboratório de Cinema e Educação da Unespar, o projeto visa preparar os docentes para a efetividade da Lei federal 13.006/14, em fase de regulamentação, que estabelece que as escolas devem dedicar duas horas/aula mensais para exibição de um filme brasileiro. “Essas são as nossas contribuições como universidade: participar de ações sociais com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a relação entre cinema e educação”, diz.

Os dois programas integram o Termo de Cooperação Técnica e Científica que está sendo firmado entre a Unespar – Universidade Estadual do Paraná e a Fundação Cultural de Curitiba.

 

Serviço: Vivências e Convivências 60+

Local: Cine Guarani – Centro Cultural Portão (Avenida República Argentina, 3.430)

Data e horário: terça-feira (4/7), às 13h30

Entrada franca