Uma verdadeira imersão em conservação da natureza! Com este objetivo, dez estudantes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) estiveram reunidos desde a última quinta-feira (8) até este domingo (10), na Fazenda Canguiri, de propriedade da UFPR, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, e na Reserva Natural Guaricica e Reserva Natural das Águas, da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) ambas em Antonina.

LEIA TAMBÉM:

>> Especialista dá dicas de como escolher e comprar o melhor pinhão; confira

>> Tartaruga resgatada com lixo no estômago volta ao mar no Paraná após quase dois meses

A ideia do encontro foi transmitir aos estudantes, conhecimentos aprofundados sobre assuntos relacionados à conservação da natureza e sua importância para a manutenção da vida na Terra, bem-estar, e que serve como base para o próprio exercício da profissão. A ação foi promovida pelo Sindicato dos Médicos Veterinários do Paraná (Sindivet) e a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

Foto: Divulgação/UFPR

Na agenda, foram abordados temas como a valorização da ciência, mudanças climáticas, perda de biodiversidade, importância das áreas naturais protegidas, o conceito de produção de natureza, entre outros.

Dos dez estudantes selecionados, seis são do curso de medicina veterinária da UFPR, sendo três do campus de Palotina, no Oeste do Estado. As demais vagas foram preenchidas por um estudante de biologia, um de agronomia, um de engenharia florestal e outro de gestão ambiental. Alguns dos alunos são da UFPR Litoral.

Qualificação

Foto: Divulgação/UFPR

Para Renato Bochicchio, diretor da UFPR, o encontro representou uma grande oportunidade de qualificação profissional. “Precisamos de uma educação que, cada vez mais, promova o respeito à multiculturalidade, à diversidade e estimule o desenvolvimento da cidadania. Temos de compreender o que significa, de fato, o conceito de ecologia profunda, que é a noção de que não dominamos a natureza; fazemos parte dela”, destacou Renato

Para Clóvis Borges, diretor-executivo da SPVS, a entidade está aberta a promover capacitações semelhantes a pessoas, empresas e instituições de ensino que tenham interesse em apadrinhar as formações.

“Embora seja um tema de relevância crítica na atualidade, na prática, ainda existe um grande vácuo na formação de profissionais no que se refere ao tema da conservação. Esta parceria inédita, que conta com a visão pragmática do atual presidente do Sindivet, Cezar Pasqualin, atende a uma demanda reprimida e que tende a se tornar lugar comum na formação de novos profissionais”, concluiu Borges.

Pantanal

Juma atira nos pés de Jove

Loterias

Veja o resultado das loterias desta terça-feira!

Inverno Chegou

Veja como será o primeiro dia de inverno em Curitiba

Além da Ilusão

Lorenzo declara seu amor por Letícia