A estátua do Índio Tindiquera amanheceu um pouco diferente nesta quarta-feira (03). Localizada em frente à Catedral de Curitiba, na Praça Tiradentes, o monumento histórico apareceu com um cigarro na boca e uma garrafa de cachaça nas mãos, o que chamou a atenção e virou motivo de risos por quem passava pelo Centro da capital.

Essa não foi a primeira vez que o personagem virou alvo de intervenções. No último mês de julho, em pleno inverno, a estátua apareceu vestindo uma blusa de lã — uma ajuda para aguentar o frio de 7º C feito naquele dia. Segundo funcionários da Catedral, esse tipo de brincadeira não é incomum, se tornando frequente desde que a estátua foi retirada do Bairro Alto e transferida para o Centro, em março do ano passado.

No caso do cigarro e da cachaça, a intervenção foi bem menos agressiva, pois não afetou a estrutura da estátua. Como os objetos foram apenas encaixados na boca e na mão do índio que teria dado o nome de Curitiba, a remoção é considerada simples. O risco, no entanto, é que esse tipo de brincadeira pode danificar a estrutura.

Em agosto, foi a vez do busto da atriz Lala Schneider receber uma intervenção semelhante. No entanto, a brincadeira foi um pouco mais séria, já que o monumento foi pintado para simular um batom.