Os bloqueios nos acessos aos estacionamentos não foram suficientes para conter o público no Parque Barigui, em Curitiba, durante o isolamento social de prevenção ao coronavírus. Na manhã desta quinta-feira (26), a prefeitura instalou barreiras nas entradas dos estacionamentos. À tarde, mesmo sem poder ir de carro, muitas pessoas faziam atividades físicas no parque. De quarta para quinta-feira, o número de infectados em Curitiba subiu de 56 para 66 pacientes.

O grande volume de pessoas quarta-feira não só no Barigui, mas nas ruas em geral ocorreu um dia após discurso do presidente Jair Bolsonaro minimizando a importância do isolamento social. Entretanto, tanto o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, quanto o governador do Paraná, Ratinho Jr, e todas as autoridades sanitárias do estado enfatizam a importância de a população continuar em casa para reduzir o risco de contágio do coronavírus.

LEIA MAIS – Perda de olfato pode ser um dos sintomas do coronavírus. Entenda

Na tarde desta quinta era possível ver famílias com crianças e muitos idosos, público de mais risco de contágio, caminhando na pista do Barigui. Mas o setor mais preocupante era a academia do Barigui, que estava lotado nesta quinta. A academia é justamente a área mais perigosa para o contágio no parque, já que os aparelhos são compartilhados.

Outros parques

Domingo (22), a prefeitura já havia determinado o fechamento do Bosque Reinhard Maack, na Vila Hauer, Bosque do Papa, Memorial Ucraniano, Passeio Público e Zoológico para evitar aglomerações. O Parque Tingui também teve bloqueios nos estacionamentos nesta quinta.

No último domingo (22), a Guarda Municipal de Curitiba começou a circular por parques, praças e locais com grande concentração de pessoas orientando nos altofalantes das viatuas as pessoas a irem para casa.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: