Uma linha de teleférico com 9,2 quilômetros de extensão se tornou a nova solução para o transporte público da Cidade do México, uma das mais populosas do mundo (cerca de 9,3 milhões de habitantes). Curitiba vive há anos rediscutindo as possibilidades para o transporte público local, que já foi modelo, mas hoje carece de uma melhor solução, enquanto o metrô continua apenas no papel.

Nesta quarta-feira (21), o governador Carlos Massa Ratinho Junior fez uma visita técnica ao Cablebus (na tradução literal, “ônibus a cabo”), que entrou em operação no último dia 11 de julho e transporta de 40 mil a 50 mil passageiros diariamente, fazendo a ligação entre as regiões de Cuautepec e Indios Verdes.

+ Leia também: Prefeitura revela detalhes das trincheiras na Linha Verde e Estação São Pedro

Para o governador, que participa de uma missão oficial no México ao longo desta semana, as inovações adotadas na capital do país servem de exemplo para as políticas de transporte do Paraná, especialmente para o que pode ser implantado na Região Metropolitana de Curitiba, que já tem um sistema integrado, mas que pode ser modernizado.

“Somada com a população de sua Região Metropolitana, a Cidade do México concentra quase 20 milhões de habitantes, praticamente o dobro da população do Paraná. É uma cidade que vem se modernizando cada vez mais para atender esse volume de pessoas”, disse.

Segundo o governador, o transporte público através do teleférico é um exemplo de inovação que também tem sido adotada em outras regiões, como em Londres e na Bolívia. “Esse percurso, de cerca de 10 quilômetros, levava 1h30 de ônibus e agora pode ser percorrido em até 30 minutos. A linha faz a ligação entre bairros populosos e é possível fazer a integração com outros modais, como ônibus e metrô”, ressaltou.

Cablebus

Governador do Paraná observa teleféricos do Cablebus. Foto: Divulgação

Cada cabine do Cablebus tem capacidade para transportar até dez pessoas e são equipadas com Wi-Fi. A linha 1 conta com seis estações e 337 cabines, que circulam diariamente e fazem a conexão com linhas de metrô, metrobus (sistema de transporte de ônibus expressos) e ônibus. Uma segunda linha de teleférico deve ser inaugurada no próximo sábado (24), com extensão de 10,5 quilômetros.

A previsão é que outras duas linhas sejam implantadas na cidade, totalizando 34 quilômetros de extensão. Elas conectam as áreas mais altas às mais baixas, uma solução para a mobilidade em regiões da Cidade do México que, por causa da topografia e da saturação do transporte privado, impediam a chegada de transporte público com eficiência e segurança.

Para Gilson Santos, diretor-presidente da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), o sistema de transporte reúne uma série de inovações: é silencioso, rápido, ambientalmente correto, tem possibilidade de captação de energia solar, conta com acesso gratuito à internet, promove a inclusão social e faz a conexão com todos os modais.

+ Leia mais: Curitiba prorroga bandeira amarela, mas SMS pede atenção a nova variante do vírus

“Essa visita ajudou a conhecer na prática a concepção do projeto, os estudos de demanda, a topografia, a ocupação do espaço público, as estações, a forma de contratação. Dessa forma vamos começar a avaliar estudos no Paraná, principalmente para a Região Metropolitana de Curitiba, para começar a viabilizar projetos dessa natureza”, disse.

“O teleférico já é uma realidade do continente sul-americano, da América do Norte, e é adotado na Europa. Isso tudo por causa da capacidade de integração com outros modais”, complementou.

Missão oficial

Além da visita técnica ao Cablebus, o governador Ratinho Junior também cumpre agenda nesta quarta no Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento, entidade sem fins lucrativos que promove o transporte sustentável e equitativo no mundo. Na quinta-feira (22) ocorrerá o Paraná Day, no Salão Nobre da Embaixada do Brasil no México. Trata-se de uma conversa ampla e franca com empresários, adidos comerciais e diplomatas para apresentar as características e os potenciais econômicos do Paraná e das suas empresas públicas.