A Polícia Civil abriu uma investigação para apurar a morte de Douglas Felipe Moraes de Oliveira, de 22 anos. O jovem foi baleado na madrugada deste sábado (18), no bairro Bigorrilho, em Curitiba, após sair com amigos, por volta das 4h, de uma festa no bairro Batel.

LEIA TAMBÉM:

>> Justiça tomba AIC provisoriamente; construtora diz que terreno é particular e vai recorrer

>> É oficial! Agora parque de Curitiba passa a a ter o nome de Jaime Lerner

De acordo com a investigação, Douglas foi deixar a amiga em casa, na Rua Euclides da Cunha, quando foi surpreendido por três homens em um carro. A principio, suspeita-se de um caso de latrocínio, o crime de roubo seguido de morte.

A Polícia Civil do Paraná analisou câmeras de segurança na região e os investigadores acreditam na tentativa de roubo ao carro de Douglas. Por isso, a investigação será conduzida pela Delegacia de Furtos e Roubos.

Execução?

Em entrevista neste sábado (18) para o jornal Meio Dia Paraná, da RPC, o advogado que representa a família de Douglas Felipe, admitiu que a causa da morte pode ser outra comparada a investigação policial.

Existem elementos que levam a autoridade policial a pensar na possibilidade de um latrocínio. Atendendo aos interesses da família, acreditamos também que isto deva ser melhor avaliado. Pediremos isso a autoridade policial. Pode ser um crime de mando ou mesmo uma eventual rivalidade”, disse o advogado.

Pantanal

Juma atira nos pés de Jove

Loterias

Veja o resultado das loterias desta terça-feira!

Inverno Chegou

Veja como será o primeiro dia de inverno em Curitiba

Além da Ilusão

Lorenzo declara seu amor por Letícia