A vereadora Maria Letícia (PV) pediu vista ao relatório de Sidnei Toaldo (Patriota) suspendendo o julgamento do vereador Renato Freitas (PT) no Conselho de Ética da Câmara Municipal de Curitiba. Letícia é vice-relatora do processo administrativo disciplinar e pode, a partir do pedido de vista, votar com o relator ou apresentar um segundo relatório, com um parecer diferente ao proferido por Toaldo, que votou pela cassação de Freitas. Com isso, o julgamento deve ser retomado na próxima semana.

LEIA TAMBÉM:

>> Relembre o caso envolvendo o vereador Renato Freitas

>> Restaurante da UFPR viraliza com decorações inusitadas; Tem galinha de gravata e pavão e até golfinho!

>> Servidora de Curitiba é exonerada após se recusar a tomar vacina contra covid-19

Pelo regimento do Conselho, Maria Letícia teria, agora, o prazo de três dias úteis para analisar o relatório, mas a vereadora comprometeu-se a devolvê-lo para votação do Conselho já na segunda-feira. Assim, o presidente do Conselho de Ética, Dalton Borba (PDT) marcou nova reunião para terça-feira (10) às 14h, quando os sete membros do conselho votarão o relatório de Toaldo e um eventual relatório em separado da vice-relatora.

Renato Freitas foi alvo de sete representações no Conselho de Ética por quebra de decoro parlamentar após ter participado de atos contra o racismo na Igreja do Rosário, no centro histórico de Curitiba, no dia 5 de fevereiro. O vereador foi acusado de perturbar culto religioso, interromper culto religioso, invadir a igreja e realizar manifestação política dentro da igreja.

>> LEIA A MATÉRIA COMPLETA, NA COLUNA DO JORNALISTA ROGER PEREIRA.

Pantanal

Zuleica não aceita morar na fazenda com os filhos

Além da Ilusão

Davi expulsa Iolanda de casa

Novidades da Netflix

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Estreia da semana

5 curiosidades sobre “O Telefone Preto”