A indústria paranaense de perfumes Julie & Burk, de Curitiba, famosa pelas fragrâncias ‘Hora Íntima’ e ‘Madame de Julie’, está reabrindo e retomando sua produção. Fechada em novembro de 2020, a empresa volta, agora tendo à frente Polyana Burko, filha do fundador, o biólogo, professor e dentista Júlio Burko, que abriu a empresa em 1986.

LEIA TAMBÉM:

>> Pão de queijo gourmet feito na região de Curitiba faz sucesso e promove o empreendedorismo feminino

>> Confeiteira de Curitiba inova com kombi-food pra vender bolos, pães, doces e salgados

A empresa foi fechada pela pandemia, mas por pouco tempo. “Os lojistas começaram a ficar apavorados, o movimento caiu 70%. A alta do dólar impactou em 60% o preço dos insumos”, conta Polyana. Segundo ela, diante do cenário, a decisão foi pelo fechamento.

Um mês depois de baixar as portas, no entanto, Polyana já começou a pensar que aquela solução talvez não fosse definitiva. “Foi muito difícil ver algo que fazia parte da história da minha família acabar. Acredito na marca e decidi retomar”, afirma a empresária, que tem formação em design e marketing e começou a atuar na Julie & Burk aos 16 anos, como vitrinista.

Julie & Burk terá produção terceirizada e vendas em multicanais

A retomada da atividade traz algumas mudanças estratégicas: a terceirização da produção, a reformulação da marca e uma aposta forte no e-commerce, além do desenvolvimento de produtos diferenciados para ampliar a área de atuação, visando novos mercados.

Os produtos também poderão ser encontrados pelos consumidores em lojas multimarcas, como já acontecia nos últimos anos, mas o sistema de franquias, com lojas próprias da marca, não será retomado.

Último showroom da fábrica da Julie & Burk. Foto: Divulgação / Julie & Burk

A Julie & Burk chegou a ter mais de 100 franquias espalhadas por todo o Brasil, nos anos 90 e 2000. O modelo permaneceu até 2020, quando a empresa foi fechada, mas nessa fase final já eram poucas lojas próprias da marca. “O canal multimarcas se tornou mais forte”, lembra Polyana.

VIU ESSA? Salão Marly completa 50 anos em Curitiba; conheça o segredo do sucesso contado pela “empoderada” Marly

Os produtos devem voltar ao mercado a partir de janeiro de 2022. A produção começa a ser retomada com os dois carros-chefes, as colônias ‘Hora Íntima’ e ‘Madame de Julie’. Os itens vêm com uma nova marca ‘Burk & Co’ e embalagens diferenciadas, “mas as fragrâncias serão exatamente as mesmas, pois são de domínio e exclusividade nossa”, garante Polyana.

Ainda não há informações sobre volume de produção e nem sobre outros produtos da marca. A Julie & Burk chegou a ter cerca de 30 fragrâncias femininas e 20 masculinas. “Estamos avaliando o portfolio e algumas poderão ser retomadas”, diz a empresária.

Segundo ela, outros itens das linhas, como sabonetes, hidratantes, óleos e produtos de bem-estar já estão sendo desenvolvidos. Faz parte dos planos também o desenvolvimento de novas fragrâncias, com aposta em matérias-primas regionais e formulações inovadoras.

Um caminho longo para se chegar às fragrâncias

A história da Julie & Burk começa em 1983, quando a mãe de Polyana, Eni Burko, buscando uma atividade, se interessou por uma loja de perfumes, a Água de Cheiro. A loja ficava na rua Jesuíno Marcondes, próxima à praça Osório, no centro de Curitiba, e vendia perfumes que vinham do Rio de Janeiro.

“Meu pai comprou a loja para minha mãe”, conta Polyana. A relação que se estabeleceu com os perfumes, a partir dali, fez Eni e o marido sonharem mais alto. Em pouco tempo, estavam às voltas com testes e mais testes para o desenvolvimento de fragrâncias próprias.

LEIA AINDA – Sapataria tradicional de Curitiba tem segredo de 34 anos de sucesso revelado: simpatia, humildade e talento

O fato de Júlio Burko ter formação em biologia (zoologia e botânica) e ser autoditada em química facilitava e ele virou perfumista, instalando um laboratório nos fundos de casa, em Curitiba.

Nesse trabalho, contou com o apoio de Jean Luc Morineau, perfumista francês, que Burko foi buscar em São Paulo. Foi Morineau quem sugeriu o nome ‘Julie & Burk’, uma derivação do próprio nome do dono, Júlio Burko.

“Por ser francês, era dessa forma que ele pronunciava o nome de meu pai e, com isso, veio a ideia do nome da marca”, conta Polyana. Os primeiros lançamentos conquistaram o público, fizeram sucesso e a Julie & Burk cresceu, expandindo as vendas por todo o Brasil.

Júlio e Eni Burko se afastaram do dia a dia da empresa há cerca de 10 anos, mas seguem acompanhando os movimentos de perto e se mostram entusiasmados com a retomada, especialmente pelo fato de a empresa permanecer na família. Júlio acaba de completar 83 anos e Eni tem 78.