A Vara de Fazenda Pública de Pinhais na Região Metropolitana de Curitiba determinou na noite desta quinta-feira (16), que o Autódromo Internacional de Curitiba, localizado no munícipio vizinho, que a demolição do local seja interrompida imediatamente. Nesta sexta-feira (17) a pista do circuito Raul Boesel começou a ser destruída por retroescavadeiras. Algumas pessoas foram até o local protestar, inclusive se colocando em risco ao tentar impedir os trabalhos.

A decisão da juíza substituta Rita Borges de Area Leão Monteiro é de que a construção, bem como a pista, não sejas derrubados até que o processo de tombamento do local seja concluído pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural. A A ação de tutela antecipada foi expedida a pedido do empresário do ramo automobilístico Wagner Gilberto de Carvalho. O empresário alega que a pista é de interesse histórico para o município e deveria ser tombada.

+ Leia mais: Sem ideias de presentes de Natal? Curitiba tem boas e baratas opções para dar “aquela lembrancinha”. Veja!

Foram notificadas na ação as três partes proprietárias do terreno, além da prefeitura de Pinhais e a Bairru Urbanismo, incorporadora responsável pelo empreendimento, que têm dez dias para recorrer. No despacho, a juíza determinou o tombamento provisório do AIC.

Em nota, a Bairru Urbanismo informou que ainda não foi notificada pela Justiça a respeito da decisão judicial que suspende as obras de desativação do Autódromo de Pinhais. Apesar de não ter recebido a notificação, a empresa decidiu suspender as obras que estavam sendo realizadas e determinou a paralisação das máquinas. A Bairru Urbanismo afirma que irá recorrer da decisão, tão logo receba a notificação e se inteire dos fatos contidos na ação que concedeu a liminar.

Em nota, a Bairru esclarece que o Autódromo é uma propriedade particular e não é uma Unidade de Interesse de Patrimônio Historico. Em 25/11 a Prefeitura de Pinhais aprovou a Operação Urbana Consorciada – OUC para a construção de um bairro planejado no imóvel, do qual a Bairru é uma das proprietárias e cujo projeto foi elaborado pelo Escritório Jaime Lerner.  O novo projeto deve gerar cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos e uma arrecadação tributária pelo município de Pinhais avaliada em R$ 150 milhões.

+ Veja mais: Vereadores de Curitiba aprovam prazo maior para pagamentos de multas da pandemia

Por fim, na mesma nota, a empresa informa ainda que “estava autorizada a iniciar as obras de desativação no local, de acordo com autorização expedida no dia 15/12/2021 pela Prefeitura de Pinhais”.

"Máquinas na pista", não aquelas que as curvas do AIC costumavam ver, estão começando a demolição do autódromo.
“Máquinas na pista”, não aquelas que as curvas do AIC costumavam ver, estão começando a demolição do autódromo. Foto: Reprodução/Twitter @gasly.

Bairro Planejado

A ideia é transformar o Autódromo em um bairro totalmente planejado, com novas tecnologias e conceitos, que foi planejado em parceria com o escritório do arquiteto Jaime Lerner, falecido em maio deste ano.

O projeto foi criado pela Bairru Urbanismo e ocupará uma área de 560 mil metros quadrados, sendo que 300 mil serão ocupados por áreas públicas, incluindo ruas e equipamentos públicos. Os outros 260 mil metros quadrados serão divididos em seis grandes áreas de uso residencial, comercial, misto, serviços e âncoras, lazer e especial. A maior parte desta área (133 mil metros quadrados) será dedicada ao uso residencial e a área comercial abrigará mais de 220 lojas.