O LIDE Mulher oficializou no último dia 10 uma parceria para avançar sobre o combate à violência feminina com o Projeto Novo Olhar, idealizado pela médica Carla Góes e que terá continuidade no Paraná com a médica Heloisa Koerner. O Colégio Amplação, filiado do LIDE Paraná e que incorporou o tema dentro da grade curricular, sediou o primeiro evento da série de ações que prometem ressignificar a temática em 2021.

“Não queremos a luta de homem contra mulher. Sabemos que só mudamos a sociedade, mudando a cultura. E o Brasil é tolerante com a violência contra a mulher”, explicou a head do LIDE Mulher, Mira Graçano. “É um assunto necessário. O Novo Olhar possui um número de Whatsapp para receber as denúncias. As mulheres que precisarem de cuidados e reconstituição facial vão ter assistência médica e de recolocação profissional, visando o resgate da dignidade das mulheres”, acrescentou a presidente do LIDE Paraná, Heloisa Garrett.

A médica Carla Góes participou do evento e trouxe o testemunho de quem atende às mulheres vítimas de violência. “Na reconstrução facial entendemos que era importante tratar a parte psiquiátrica. Atendemos uma pessoa que teve 17 facadas no rosto e ficou um ano em tratamento. Colocamos prótese de titânio para sustentar a parte óssea. É uma situação do patriarcado. E cabe aos pais e mães deixarem um legado diferente deempoderamento”, indicou.

A médica e embaixadora Heloisa Koerner será o braço do projeto e prestará assistência médica às vítimas. “É um acompanhamento fundamental até para a reinserção social da vítima”, acrescentou.

Cada uma das embaixadoras terá um papel para lidar com as temáticas e contará com o apoio do LIDE Mulher. “Eliminar todas as formas de violência é um dos objetivos dos ODS da ONU. Sabemos que só a educação tem o poder de mudar essa situação”, destacou a empresária e educadora do Colégio Amplação, Gisele Mantovani Pinheiro, uma das embaixadoras do projeto no Paraná.

“Precisamos trabalhar de forma sistêmica. A escola não tem mais a função de trabalhar de forma acadêmica e, sim, trabalhar a autoestima e a gestão das emoções”, acrescentou a coordenadora educacional do projeto no Colégio Amplação, Angela Cristina Candeo.

A embaixadora e consultora de marketing e branding do Colégio Amplação, Letícia Lopes, esclareceu a importância de uma ação estratégica e profunda sobre o tema que ameaça mulheres de todas as classes sociais e níveis de formação. “O atendimento às vítimas passa por trabalhar com outras vertentes como moda e o mercado de luxo, já que a violência não está somente na periferia”. O Novo Olhar -PR também possui como embaixadoras: a joalheira Tânia Vicenzi, a coaching e mentora de desenvolvimento humano, Viviane Lindzmeier, a desembargadora LeniceBodstain, a deputada Mara LIma, que esteve no evento representada pela filha, Dayane Lima.

De maneira simbólica, ao final do evento, foram distribuídos tapa olhos para multiplicar a mensagem e o compromisso firmado entre o LIDE Mulher e o Novo Olhar-PR. “Quando estamos envolvidos com um assunto é importante tirar a máscara. O assunto está inserido em toda a sociedade. É importante que as pessoas olhem para o que está acontecendo. Nosso convite é olhar para algo que precisa ser visto de perto. E o outro lado da máscara é o de não tapar os olhos, daí o tapa olho”, explicou Letícia.