Um acidente impressionante, com um ônibus da linha Inter 2 (ligeirinho), no começo da madrugada desta segunda-feira (25), deixou uma família fora de casa e várias sem energia pela manhã, no final da Rua Professor Nivaldo Braga, esquina com a Rua Miguel Caluf, no bairro Cajuru, em Curitiba. O ônibus, que já seguia para a garagem, teria perdido o freio, passou reto numa curva e invadiu uma casa em construção.

Segundo o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), no momento do acidente estava apenas o motorista, que teve ferimentos leves e foi encaminhado ao hospital. O ônibus tinha acabado de sair do terminal do Capão da Imbuia e não venceu a descida, que termina em uma bifurcação em T.

Veículo foi retirado no local por volta das 6h. Foto: Colaboração/Fabio Mandryk

Por volta das 7h, o ônibus, que estava pendurado para dentro do terreno, foi retirado do local, mas os donos das casas próximas ao local do acidente estavam indignados. Segundo uma das moradoras, a prefeitura de Curitiba os abandonou. “Já foram feitas reclamações, temos vários protocolos, mas até agora é só papel. Nenhuma providência”, disse a mulher, que se identificou apenas como Sônia.

Segundo os moradores, a promessa feita pela Prefeitura é de que o trajeto da rua irá mudar, mas que, por enquanto, é só promessa. “Toda semana tem acidente aqui. Quando chove, então, é acidente na certa. Dessa vez, o motorista disse que invadiu a casa do lado porque, segundo ele, se não tirasse o para o lado, entraria reto na minha casa. Iria ser uma tragédia comigo, com meu pai e meu sobrinho”, desabafou a moradora.

A rua, de acordo com outro morador, foi mal projetada e deveria ser apenas para os veículos que sobem, sentido ao Capão da Imbuia, e não mão dupla. “A prefeitura precisa tomar providência, porque aqui moram pessoas e não podemos esperar que uma tragédia aconteça”, o homem que se identificou apenas como Janair.

Em busca de tentar solucionar o problema, os moradores prometem protesto. “Vamos fechar a rua, porque estamos cansados, Todos nós corremos risco por aqui”.  A população ainda não sabe a data para que o protesto aconteça.

Acidente aconteceu neste trecho. Imagem mostra guard rail quebrado. Foto: Reprodução/Google.

A empresa

O Setransp informou, por meio de nota, que a Auto Viação São José, responsável pelo ligeirinho, conta com um grupo de apoio para avaliar os danos causados pelo acidente e ressarcir os prejuízos.

De imediato, a empresa diz que deve providenciar a compra de um novo poste, para que a energia elétrica seja restabelecida no local. As causas do acidente estão sendo apuradas.

A reportagem do Paraná Online procurou a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) e aguarda posicionamento sobre a possível mudança no sentido da rua.