O mês de março de 2021 ficou marcado em Curitiba e na Região Metropolitana pela preocupação e pelas restrições impostas pela pandemia de Covid-19. Neste mês, a prefeitura chegou a decretar bandeira vermelha com “lockdown” na capital. Além disso, ainda teve a chegada de caminhões dos Estados Unidos, névoa densa com cheiro de fumaça na capital e de uma empresa tradicional sendo vendida. Bora relembrar o que foi notícia na Tribuna? Veja a lista com as matérias mais lidas do mês de março de 2021:

LEIA TAMBÉM:

>> 8 lugares instagramáveis para fazer lindas fotos de Natal em Curitiba

>> Em um mês, Curitiba registra 30 mil infrações de trânsito por radar. Sabe qual é a mais comum?

1 e 2- Bandeira vermelha e “lockdown” em Curitiba

Comércio fechado em Curitiba durante medidas restritivas. Foto: Gerson Klaina /Tribuna do Paraná

No dia 12, Curitiba decretou bandeira vermelha. O prefeito Rafael Greca fez um pronunciamento em vídeo oficializando as novas e mais severas restrições na cidade. Somente os serviços essenciais foram liberados a abrir. Greca justificou a medida dizendo que a compra de novos respiradores e a abertura de novos leitos nas UPAs não seriam suficientes para garantir assistência médica aos casos graves de covid-19.

“Os 50 respiradores que hoje nós compramos e que pensávamos que iriam durar perto de 15 dias, se esgotaram no único dia. 240 leitos das UPAs, transformadas em hospital de campanha com quatro paredes, com oxigênio, nós pensávamos que iriam ficar vazios por um bom tempo, mas já estão totalmente cheios”, disse o prefeito na época. Depois dos nove dias de decreto, a prefeitura renovou a bandeira até o dia 4 de abril, domingo de Páscoa.

3 – Supermercado troca de nome

supermercado mercadorama
Supermercado da bandeira Mercadorama em Curitiba. Foto: Aniele Nascimento/Arquivo/Gazeta do Povo

No fim do mês, uma das marcas mais tradicionais de supermercados de Curitiba informou que trocaria de nome. Assim, o Mercadorama anunciou que passaria a integrar a rede Nacional, com mudanças nas oito unidades curitibanas.

4 – Morte de comerciante comove leitores

Elizeu, das Pastelaria Brasileira, morreu nesta terça-feira
Elizeu era famoso por estar sempre no balcão servindo os melhores pastéis de Curitiba. Foto: Gerson Klaina

Ainda em março, uma triste notícia. Morreu no dia 9 o comerciante Elizeu de Oliveira Eberhardt, aos 53 anos, vítima de um câncer. Talvez pelo nome você não o conheça, mas seu produto, sua “obra prima” gastronômica, era famosa. Dono da tradicional Pastelaria Brasileira ele deixou uma legião de amigos e fãs dos caprichados e saborosos pastéis, que eram preparados com carinho por ele e sua equipe.

5 – Caminhões “de cinema”

Foto: Reprodução/Porto de Paranaguá.

Para quem gosta de caminhão, o mês foi especial. O Porto de Paranaguá recebeu 10 caminhões Peterbilt modelo 389 Edição Limitada. Os veículos – que são da mesma marca dos usados no cinema, nos filmes “Transformers” – vieram diretamente do porto de Jacksonville, na Flórida, nos Estados Unidos, e seguiram para colecionadores de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

6 – Névoa e fumaça

Fumaça densa em Curitiba. Foto: Lineu Filho / Tribuna do Paraná.

E você lembra de quando uma densa névoa e um forte cheiro de fumaça assustaram moradores de várias regiões de Curitiba?  Apesar da fumaça parecer estar próxima, o incêndio foi na região de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). “Um incêndio em área de vegetação de uma área grande. Como o volume da fumaça é considerável, a sensação das pessoas é que o incêndio está acontecendo num local mais próximo”, revelou o Major Pinheiro, do Corpo de Bombeiros, na ocasião. Ninguém saiu ferido.

7 – Motorista escapou da multa

Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.

Aliás, em março ocorreu algo curioso por aqui. Um empresário escapou de uma multa de EstaR ao alegar para o agente da Superintendência de Trânsito (Setran) que a multa só seria legítima se fosse aplicada em dia útil. Por causa do lockdown, o homem argumentou que poderia estacionar sem ativar o EstaR, uma vez que não seria dia útil. De acordo com empresário, o agente que estava de moto deu meia volta e foi embora sem aplicar a multa. Ele teve sorte, pois a prefeitura relatou a fiscalização “seguia normalmente”, mesmo durante a bandeira vermelha.

8 – Novo shopping anunciava data de inauguração

Empreendimento teve sua inauguração adiada por causa da pandemia de covid-19. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

E o Park Shopping Boulevard? Tinha sua inauguração marcada para abril, mas um mês antes informou que só seria em setembro . O motivo alegado foi que a pandemia de Covid-19 estava prejudicando a economia e assim, os lojistas decidiram prorrogar a inauguração. Após novos adiamentos, o shopping acabou sendo inaugurado recentemente, no dia 9 de dezembro.

9 – Alívio no rodízio

Nível do reservatório da Represa do Passaúna após aumento do volume de chuvas na época. Foto: Átila Alberti / Tribuna do Paraná.

Março registrou uma boa notícia relacionada ao rodízio de água. No começo do mês, a forte chuva de fevereiro fez a Sanepar suspender o rodízio no fornecimento de água em Curitiba e Região Metropolitana por seis dias. Depois disso, o rodízio voltou e permanece até hoje, suspenso apenas temporariamente para as festas de fim de ano

10 – Empresa tradicional é vendida

Prédio da Todeschini. Foto: Walter Alves/Arquivo

Por fim, a Selmi, empresa alimentícia de São Paulo dona dos selos Galo e Renata, anunciou a compra da Todeschini, uma das marcas mais conhecidas do Paraná.  Fundada em Curitiba em 1885, a Todeschini se popularizou com a fabricação de massas e biscoitos, sendo a primeira indústria de massas do Sul do país.

Pantanal

Tibério proíbe Muda de falar com Alcides

Além da Ilusão

Úrsula rouba o bebê de Heloísa

Novidades

Comédia com Paulo Gustavo e mais filmes e séries chegam nesta semana na Netflix, confira!

Carreira

Ganhadora do prêmio de pior atriz a vida rodeada de polêmicas, quem é Anne Heche?