Mais um hospital de Curitiba, o Marcelino Champagnat, informou que deixou de receber novos pacientes por tempo indeterminado. Uma faixa colocada na manhã desta quarta-feira alerta para a capacidade de atendimento excedida. O Pronto Atendimento está atuando com uma alta demanda, com fluxo de ocupação oscilando muitas vezes ao longo do dia.

+Leia mais! “É uma questão de vida ou morte”, desabafa Beto Preto sobre situação da pandemia no Paraná

Segundo o hospital Marcelino Champagnat, em alguns momentos, o serviço atinge a capacidade máxima instalada e, por esse motivo, o atendimento precisa ser suspenso por algumas horas.

Como esse é um processo dinâmico, para facilitar o acesso à informação em tempo real, as equipes têm atualizado a situação do Pronto Atendimento no site do hospital

Nesta terça-feira foi o Hospital Nossa Senhora das Graças que deixou de receber pacientes por conta da lotação de sua capacidade.

Hospitais lotados!

O momento é crítico e de enorme preocupação. Três hospitais de Curitiba não têm mais vagas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para adultos exclusivos para covid-19. Além disso, outros três ultrapassaram os 90% de ocupação. A taxa de uso dos 383 leitos de UTI SUS exclusivos está em 93% e com 27 leitos livres. Novos espaços serão abertos nesta quarta-feira (3) no Complexo do Hospital de Clínicas (HC) da Universidade Federal do Paraná.