Um verdadeiro ambiente de sonhos e imaginação. Esteiras e tonéis gigantes com chocolate de todos os estilos, formas e gostos. A maior fábrica de chocolates da empresa Mondelez no mundo fica em Curitiba e conta mais de 2000 funcionários. Aliás, os colaboradores têm direito a saborear de graça tudo aquilo que ajudam a produzir nos três turnos da empresa. Um verdadeiro convite ao prazer.

A Mondelēz Brasil está localizada na Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, na  Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Na unidade curitibana, há 22 linhas de produção para fabricação de massas de chocolate, recheios, tabletes, wafer e ovos de Páscoa, que inclui ainda todo o processo de transformação e tratamento do liquor do cacau.

Entre os produtos produzidos lá estão algumas das mais conhecidas dos paranaenses, como Bis, Oreo e 5star. Ainda dentro do complexo industrial são fabricadas balas e gomas, como Trident e Halls, refresco em pó, como o Tang, fermento em pó e sobremesas, como Royal e até cream cheese da marca Philadelphia.

Cada segmento é bem separado e a produção ocorre em prédios diferentes. O único espaço dividido é um corredor que separa os chocolates dos setores de balas e gomas. Quando se entra no lado dos chocolates, é impossível não lembrar do famoso  filme, “A Fantástica Fábrica de Chocolates”, do excêntrico milionário Willy Wonka.

Os corredores são extensos, com máquinas modernas, mapas, robôs e até um coelho, o maior símbolo comercial da Páscoa. De acordo com a empresa, nos últimos cinco anos, foram investidos mais de R$ 1 bilhão no parque industrial de Curitiba. Do total investido, cerca de R$ 900 milhões foram destinados à modernização das fábricas e na aquisição de novas tecnologias.

Caminhar por dentro da fábrica é algo especial, pois para qualquer lugar que se olhe (e todos os aromas que se sente) se tem a impressão de estar em um mundo de sonhos que normalmente nos remete à infância. Caixas e mais caixas com chocolates subindo, pacotes com bombons sendo armazenados em segundos, milhões de gotas caindo em tonéis, e principalmente, transformando matéria-prima em sentimento.

Apesar de ser um local extremamente profissional, com uma rotina de produção que funciona 24 horas por dia – ritmo necessário para atender ao mercado nacional e também alguns países vizinhos – é muito fácil perceber a alegria de estar presente em uma fábrica de chocolate.

Um dos benefícios (e bota benefício nisso) é que todos os funcionários têm acesso a degustação dos produtos diariamente. Seja nas salas de reuniões ou refeitórios, amostras de vários chocolates são oferecidos para consumo em pontos específicos. Os colaboradores podem comer o que quiser, mas não podem levar para casa. Aliás, eles têm acesso até a chocolates exportados para outros 12 países, inclusive da linha Milka.

Cria da casa

Cibele Souza, 39 anos, diretora de manufatura da fábrica, está na Mondelēz há 21 anos. Cresceu na empresa e atualmente circula em todos os setores com desenvoltura de uma verdadeira especialista em chocolate. Inclusive, tem amplo conhecimento na degustação de novos produtos. “Trabalhar na fábrica de chocolates  é sempre mágico, pois conseguimos sentir todos os aromas, cheiros e toda a paixão que o consumidor tem pelo nosso produto. Chocolate é criar laços e nosso time trabalha muito para isso”, comentou Cibele.

Cibele Souza cresceu na Mondelez e conhece tudo sobre a maior fábrica de chocolates do mundo
Cibele cresceu na empresa e atualmente circula em todos os setores com desenvoltura de uma verdadeira especialista em chocolate. Foto: Gerson Klaina.

As receitas dos produtos são mantidas em segredo, assim como o acesso ao interior da fábrica, restrito apenas a funcionários. Não existe um programa de visitação (aliás, fica a dica, pessoal) e a entrada de curiosos ficou ainda mais restrita por causa da pandemia, o que também mantém um pouco da “mística do local”.

Chocolate “curitibano”

Dentro do complexo, funciona o Techenter, local em que são realizados alguns  experimentos de receitas exclusivas e controle de qualidade. É nesse setor que as  mensagens dos consumidores vão parar, sendo elas positivas ou negativas. A última  novidade lançada foi o Lacta Coco, uma das atrações da nova caixa de bombons.

Ele é recheado de coco e caramelo com adição de cacau e cobertura de chocolate. E o mais legal: foi criado totalmente aqui em Curitiba.

“É um espaço dedicado à pesquisa e ao trabalho. Quando o consumidor compra o produto, a ideia partiu de perto da casa dele. O chocolate tem muito de unir as pessoas, de ser um presente para quem a gente gosta. Falamos aqui que trabalhamos com o prazer das pessoas e posso dizer que vivenciamos isso com muito  orgulho”, relatou Cibele, que iniciou como auxiliar de produção sazonal no interior de São Paulo, e hoje é uma das diretoras da maior fábrica de chocolate do mundo.