Clientes da rede de atacado Makro, em Curitiba, Pinhais e Foz do Iguaçu foram surpreendidos na manhã desta segunda-feira (18) com o fechamento das lojas. No Makro do bairro Guaíra, em Curitiba, uma faixa fixada na entrada da unidade na Avenida Presidente Wenceslau Braz, anunciava o fim das atividades.

“A partir de 18/05/20 encerramos as atividades desta loja. Agradecemos a compreensão”, diz a faixa no portão da loja. O mesmo aviso está na loja de Pinhais, na regia metropolitana, na Rua Salgado Filho.

Na loja de Pinhais, cerca de 80 funcionários foram avisados nesta segunda-feira sobre a dispensa do trabalho, mas que já tinham sido orientados anteriormente. Na loja do Guaíra o telefone não estava mais atendendo.

LEIA MAIS – “Na hora não acreditei”, diz proprietária de lotérica da Mega Sena de R$ 101 milhões em Curitiba

Faixa anuncia o fim das atividades na unidade do Makro em Curitiba. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

Em nota, o Makro explica que o fechamento da unidade integra o movimento de reestruturação da empresa, anunciado em janeiro, quando 30 lojas da rede fora do estado de São Paulo foram adquiridas por R$ 1,95 bilhão pela rede francesa Carrefour. “Com a otimização da rede de lojas, a companhia confirma a continuidade de sua operação no Brasil exclusivamente no Estado de São Paulo”, explica a nota.

VIU ESSA? – Guarda Municipal prende Guns, pichador que tocava o terror em toda Curitiba

Sobre a situação dos funcionários, o Makro informa que “estruturou e está comprometido em entregar um amplo plano de reconhecimento e recompensa a todos os funcionários impactados”, finaliza a nota.

Makro comprado pelo Carrefour

Segundo um comunicado feito na época em que o Carrefour adquiriu as lojas do Makro, as lojas seriam integradas à rede Atacadão que trabalha no sistema atacarejo, vendendo para o atacado e varejo.

Além do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, na região sul do Brasil, pontos no Rio de Janeiro, Goiás, Bahia, Pernambuco, Ceará, Alagoas, Mato Grosso, Pará, Piauí, Amazonas, Sergipe, Paraíba, Tocantis e Distrito federal foram adquiridos.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?